Menu   

Carlos Vieira

13.09.2019
O “VOTO ÚTIL” ACABOU. O QUE IMPORTA É IMPEDIR A MAIORIA ABSOLUTA E EXIGIR MAIS RECUPERAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA

Nas últimas eleições legislativas, cerca de 4 milhões de eleitores não foram votar. A maior abstenção de sempre (43,07%). Por inércia ou desilusão com o sistema (sem imaginarem que este sistema económico-político se alimenta dessa abstenção); por indecisão ou simples alienação política. Tal como alguém já disse da guerra e dos militares, também a política […]

18.11.2018
CENTENÁRIO DO ARMISTÍCIO: GLORIFICAÇÃO E BANALIZAÇÃO DA GUERRA

                                    “Meu pobre e louco Portugal, se deres o teu assentimento à guerra, é porque                              imaginas que estamos ainda no tempo das partazanas. A tua noção objectiva do mundo estacou nessa época recuada. De facto, a essa altura da História, os homens mediam-se pela força do braço e a grandeza da alma. Hoje estas […]

Colaboradores, última actividade

JOSÉ MÁRIO BRANCO, O MAIOR CRIADOR DE MÚSICA PORTUGUESA DE TODOS OS TEMPOS,  A PAR DE JOSÉ AFONSO, SAÍU DE CENA, MAS NÃO MORREU… PORQUE OS GÉNIOS VIVEM PARA SEMPRE! “Há princípios e valores / Há sonhos e há amores / Que sempre irão abrir caminho / E quem viver abraçado / À vida que […]

21 de Novembro, 2019

Muitos daqueles que se insurgem contra os muros que a despótica intransigência humana constrói planeta afora, deram o assentimento a um “muro” às portas da “casa da Democracia“, temendo a razão dos polícias e gnr’s que se manifestavam na justa luta pelos seus mais básicos e inalienáveis direitos. Desde o tenebroso Muro de Berlim, ao […]

21 de Novembro, 2019

Passaram cinco anos da aprovação da Iniciativa Legislativa Popular Valentim Paz-Andrade (LPA) pelo Parlamento galego, a lei que prometia aproveitar os vínculos da Galiza com a Lusofonia.  No seu primeiro artigo exige aos poderes públicos galegos a promoção da língua portuguesa e as culturas lusófonas “para aprofundar nas vinculações históricas que unem a Galiza com […]

21 de Novembro, 2019

Contas no vermelho É oficial, as contas das pensões em França vão continuar no vermelho até 2025 se nada se alterar. É um número de dois dígitos acompanhado de nove zeros que faz soar o alarme no palácio do Eliseu.  Soluções podem ser: Aumentar as contribuições, mas o governo sempre tem dito que se recusa […]

21 de Novembro, 2019