As eleições irlandesas e as políticas de esquerda

Se não houver acordo governamental, perante novas eleições vaticino que o Sinn Fein vencerá por uma muito maior margem.

  • 23:32 | Quarta-feira, 12 de Fevereiro de 2020
  • Ler em < 1

O primeiro ministro irlandês acaba de obter uma enorme derrota. O seu partido, o Fine Gael, ficou em terceiro lugar.

Este e o outro partido de centro direita, o Fianna Fail, dividiam em alternância o poder na Irlanda desde 1932.

Ambos tinham afirmado indisponibilidade para governar em coligação com o agora vencedor Sinn Fein (centro esquerda).

Caso mantenham esta posição vai ser muito difícil ter governo.

O ainda primeiro ministro convocou eleições na sequência do Brexit onde obteve vitórias em várias questões, sendo a principal a não reposição da fronteira física entre as duas Irlandas.

Assim acreditou numa vitória robusta tanto mais que a economia cresce a mais de 5%.

A bandeira mais histórica e desfraldada pelo vencedor Sinn Fein, a unificação das duas Irlandas, não foi a responsável pela vitória antes a falta de habitação social, as rendas proibitivas e um sistema de saúde degradado.

Se não houver acordo governamental, perante novas eleições vaticino que o Sinn Fein vencerá por uma muito maior margem.

Concluo que a esquerda se quer vencer tem que reerguer as suas bandeiras de justiça social, redistribuição e liberdade.

Gosto do artigo
Publicado por