Ventura não pode ser o único candidato da direita às próximas presidenciais

Se André Ventura for a única opção à direita, facilmente os 66 442 votos, correspondentes a 1, 3% das últimas eleições legislativas poderão aumentar.

Tópico(s) Artigo

  • 23:20 | Quarta-feira, 12 de Fevereiro de 2020
  • Ler em < 1

1. Com André Ventura a adiantar-se na corrida às próximas eleições presidenciais, a direita moderada terá de reagir apresentando também ela um candidato.

2. Bem sei que a tentação da direita moderada em apoiar a recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa tem tanto de confortável como de vitorioso, partindo do princípio que a reeleição do Presidente dos afetos é praticamente certa.

3. Para a direita moderada a não apresentação de um candidato serve para dar a Ventura mais força e mais campo político à direita.

4. Quem é de direita e não quer votar em Marcelo não pode ter apenas como opção o atual líder do Chega.

5. Se André Ventura for a única opção à direita, facilmente os 66 442 votos, correspondentes a 1, 3% das últimas eleições legislativas, que lhe deram o lugar de deputado na Assembleia da República, poderão aumentar, servindo para consolidar Ventura e o Chega como alternativas à direita a ter em consideração nas próximas eleições legislativas.

6. Ao assumir-se como um representante da direita democrática, o CDS terá de ir a jogo nas próximas eleições presidenciais com um candidato próprio, que passe uma mensagem clara que o partido pretende para o futuro de Portugal.

7. O CDS tem nos seus quadros competência para apresentar um candidato sólido, ponderado e com um percurso profissional de sucesso, inclino-me obviamente para Bagão Félix, que não sendo militante sempre foi próximo do CDS ou Lobo Xavier, o meu preferido.

Gosto do artigo
Palavras-chave
Publicado por
Publicado em Opinião
mersin escort porno porno izle sex hikayeleri maltepe escort pendik escort izmit escort