Uma mirada no que por aí vai…

por Paulo Neto | 2014.04.06 - 10:59

Um domingo com sol é um bom domingo e se “em Abril águas mil”, uma primavera tão chuvosa não faz jus à sua essência…

Começar o dia folheando digitalmente (novo e irreversível conceito) a imprensa nacional e internacional é um exercício obrigatório e deprimente.

O CM diz-nos que o Banco de Portugal gastou num ano 634 mil euros em 17 automóveis de topo onde a BMW pontifica.

Parece-nos bem. Constâncio já foi um excelente e míope gestor da coisa (e por isso foi adequadamente recompensado), este Costa está cheio de guita e há que gastá-la. Ainda poderíamos pensar que são uns pelintras e os portugueses não quererão pensar isso da entidade reguladora da banca nacional que tão bons serviços já prestou à Pátria.

E mais nos fala da família Loureiro que já não se contenta com os electrodomésticos, virando-se agora para “a noite”. A noite é um bom negócio, dizem os que a frequentam. E como na “noite todos os gatos são pardos” as diversões nocturnas serão óptimas para não ficarmos frente ao facebook a afligir a Jonet.

E porém, o JN descansa-nos quanto às bolsas dos portugueses, pois todos os destinos turísticos foram esgotados nas agências de viagens.

Não sei como conseguem. Ando há dias para ir passar uma tarde à Costa Nova e só de pensar nas portagens, no gasóleo e nuns trocos mais que se gastem, desvanece-me o ânimo e contento-me com o “travel”…

E mais escreve para nos dar a conhecer a agressão económica de Putin à Ucrânia com o aumento de 80% do preço do gás. Putin não os mata a tiro. Mata-os de frio. Quem se mete com o Czar…

O Notícias ao Minuto conta-nos do Marques, o Mendes. Aquele que gosta muito de Tondela e, ao que parece, não se dá mal com os ares. Preocupa-o a nova prescrição referente ao BCP de 650 mil euros. Mas Carlos Tavares até admite a prescrição total. Claro, para que havemos de andar aos soluços? E Mendes acusa: “É uma machadada na credibilidade da justiça portuguesa.” Onde, Mendes?

Mas diz mais: “O BPN não é um caso de política. É totalmente de polícia.” E nós que pensávamos que todos os políticos metidos, envolvidos no “esquema” eram compadres dos banqueiros acusados… Até acrescenta que “tanto Barroso como Constâncio estiveram mal”…

Se é caso de polícia e se Mendes o denuncia, o que faz a polícia, a procuradora-geral, a justiça? Assobiam para o ar?

Escreve o Público que houve um encontro de 19 sindicatos da CGTP, da UGT e Independentes. No Liceu Camões e para falar de pensões. Vieira da Silva afirma “que não é possível conciliar austeridade com estado social”. O La Palisse não diria melhor… Fala-se da célebre “conspiração grisalha”, a dos velhos que não trabalham nem morrem. São uns chatos, os idosos. Mas acabam por achar que o que se deve temer “é um governo de Vândalos.” Também acho. Mas quem sou eu?

Mais adiante fala-nos de António Francisco dos Santos. Que é bispo do Porto. É de Cinfães e humilde, dizem. Fez um discurso sobre a sua missão. Concluiu assim: “Cuidar é agir sem demora, sem arrastar ou retardar respostas sociais, porque os pobres não podem esperar.” Ouviram? Os pobres não podem esperar…!

Os ricos, que gastaram 472 milhões de euros na compra dos Vistos Gold, vêm da China, Rússia, Brasil, Angola, África do Sul, Líbano, Paquistão, Índia, Iraque, Síria, Ucrânia, Venezuela, Colômbia, Moçambique, Líbia, Guiné-Bissau…

Porque é que esta lista de países não me admira rigorosamente nada? Nem sei explicar… Premonições. Ah, ao adquirirem casa (condição “sem a qual não”), preferem palacetes recuperados. Casas com “alma e com história”.

O Sol diz que Angola está irreconhecível. Boas estradas, comunicação social a chegar a todo o lado, reactivação dos caminhos-de-ferro, construção de habitação social, reabertura de hospitais.

Quanto à cultura, escreve que o Executivo “tem hoje disponíveis 250 mil dólares”. Mais do que isso gasta Almeida Henriques em flores. E não é em Portugal. É em Viseu. E não é no concelho. É na cidade. O José Eduardo dos Santos tem muito a aprender com ele…

O Le Monde fala na nova moda: Depois do sexo as Selfies. Mas acrescenta: “Porque ter sexo é tão raro que é preciso guardar um documento”… Ah, estes gauleses, comme ils sont fous. O nec plus ultra é postar as selfies nas redes sociais. Há quem lhe chame “derradeira traição da intimidade”. Os mais radicais falam em “cultura do porno”. Mas há quem não veja inconveniente achando que chato era porem “presexselfies”.

Em França já as contaram: 9 mil fotos. E em Portugal?

O El País escreve que a mensagem de recuperação do governo de Rajoy não é aceite. 90% dos espanhóis acham que a situação económica está muito mal e 69% pensam que não melhorará nos próximos meses.

Outro membro do CPP (Clube dos Países Pelintras).

Outro que “vai de vela” nas próximas legislativas.

Bom dia querido leitor. Não se deprima. Está sol e os “miúdos” do Passos ainda não se lembraram de cobrar por isso imposto.

Enjoy it!