“Uma coisa pensa o cavalo; outra quem está a montá-lo”

por Paulo Neto | 2016.02.12 - 13:13

 

 

A história da moral

 

Você tem-me cavalgado,

seu safado!

Você tem-me cavalgado,

mas nem por isso me pôs

a pensar como você.

 

Que uma coisa pensa o cavalo;

outra quem está a montá-lo.

 

Alexandre O’Neill

in “De ombro na ombreira”, 1969

 

 

 

 

País acrítico manobrado por uma CS voraz, acefalamente monitorizada, a mando de políticos amorais.

Nunca as gamelas foram tão concorridas e as varas tão bem cevadas.

Ajustado o cangote e a cerviz vergada, a voz do dono é aguilhada leve a troco de subserviente sobrevivência.

Basta propagar o despudor insidioso da mentira pérfida, para que a turba consumidora de ecos “prêt-à-porter” – concebidos para QI’s abaixo dos símios – exalte exuberante ao ruído da estrepitosa cacofonia vil.

Pois foi assim que comecei o meu dia, ao viajar net fora pelas páginas dos jornais diários nacionais…

É desconcertante e inquitante a desvergonha de alguns jornalistas a soldo da voz do dono…

Mas mais perturbador é perceber que este país tantos anos subdesenvolvido, atávico e depois, em vias de desenvolvimento, com 42 anos de democracia na pele, ainda continua maioritariamente inconsciente do que o rodeia, manobrável pelos manipuladores do costume, aliterado e, fundamentalmente incapaz de formular uma crítica séria e fundamentada ao real que os envolve, conduz e trucida.

O carneirismo na sua mais eloquente expressão, a ser conduzido, em rebanho, dócil e jovial à tosquia, primeiro e depois, à ara da imolação/degolação.

carneiros1

Espoliados até ao tutano de todos os seus direitos tão arduamente adquiridos, vão recorrentemente e com uma amnésia estupidificada pôr-se à guarda não do pastor, mas sim da alcateia de lobos de fauces sangrentas escancaradas à espera ávida do pitéu.

País dos três “efes”… do Futebol, do Fado e de Fátima, tudo deglutido com três arrotos, uma patanisca de bacalhau e meio canadão de briol.

 

Entretanto parece que existe (?) uma coisa chamada “erc”, talvez abreviatura de hercúleo sem agá… mas com magnos papas com um eme pequenino.