Somos todos nórdicos!

por Paulo Neto | 2015.08.20 - 11:05

 

 

O esfarrapado e o roto têm em comum a andrajosa roupagem. Por mera questão de sensatez e pudícia, nenhum deles deve apontar ao outro as réstias de corpo pelos interstícios dos remendos entrevistos.

Após tanto bruáá por causa dos infelizes cartazes do PS — e o RD chamou deles a atenção um mês antes da polémica estalar — vêm agora os cartazes da PàF… com arianos teutónicos, eslavas doiradas, vikings aguerridos, luminescentes húngaras, idosos e idosas saídas da califórnia com novas próteses sorridentes e… sei lá eu o que mais.

car5

car1

Tão virtuais como as promessas da coligação que representam, foram repescados num banco de dados à disposição dos pagantes para vender azeites húngaros, choucroutes berlinenses, chocolates suíços, cirurgias made in USA ou praias australianas.

Tudo a ver. Só faltou mesmo um(a) de um paraíso algures nas ilhas Cayman. Mas para tal anúncio encontrávamos no distrito…

car4

 

cAR2Não consegui entrever por lá um rosto a cheirar a Portugal, de Viana a Sagres, da Gafanha da Nazaré a Barrancos… nem um.

Claro. A mensagem está correcta. É virtual no seu conteúdo, com personagens virtuais e para um público virtual, não é Ti Manel de Barbeita, Ti Zé d’Abrunhosa, Ti Piedade da Escurquela e Ti Maria Micas dos Alhais?

(Fotos DR)