Quem anda empenhado em destruir Viseu, a “cidade jardim”?

por Paulo Neto | 2016.11.04 - 14:17

Esta podia ser uma questão a colocar ao “iluminado” executivo viseense. Porém, a resposta seria do tipo: “Há custos para sermos Património da Humanidade” ou outra bravata do mesmo teor.

Hoje passei junto ao Mercado 2 de Maio, em Viseu. Um “sururu”.

Homens e máquinas a montar uma gigantesca tenda (quanto nos custará?) para mais uma catrefada de festarolices que se avizinham (quanto nos custarão?). Da última vez, em Janeiro de 2016, a desmontagem da tenda no Mercado 2 de Maio custou-nos 10.080,92 €  a que se juntam outros 74.850,00 € para a sua aquisição em Abril de 2015 (dados constantes no Portal Base). Contas feitas, a “barraca” já vai perto dos 85 mil euros e continua a “somar”.

m2

Talvez por isso o presidente deste município ande “esganadinho” a clamar pelos dinheiros europeus (quanto nos custarão?) e queira pedir um empréstimo de mais uns milhões apesar de dizer que tem os cofres cheios com 10 milhões (quanto nos custará?).

m3

Este espaço tem sido vítima de todos os atentados… e muito haveria a escrever sobre eles. A ele voltaremos a seu tempo.

As magnólias lá existentes (uma ao cimo já foi cortada para plantarem no seu lugar o carrocel do Ruas), sendo flora tropical, florescendo no estio, nunca foi uma espécie adequada para aquele espaço. Mas daí a destruí-las barbaramente, a distância é grande. Agora, com o “preservativo” por cima, aquela horrorosa tenda montada, as magnólias serão asfixiadas e, quando a festa acabar, veremos o estado em que se encontram.

m4

Tive oportunidade de testemunhar a tela a ser desenrolada e a vergar o coruto de algumas.

Esta é “cidade jardim” apregoada pelas trombetas do reino, estilo jukebox, que tocam quando se lhes mete a moeda…

Pior, se possível ainda fosse, é ir ao site da CMV e quando queremos perceber qual é a “Nova vida do Mercado 2 de Maio”…

 

Nova vida do Mercado 2 de Maio

 

Concurso público de conceção e revitalização – Debate Público

Devolver o Mercado 2 de Maio à cidade fazendo dele a praça de eventos de eleição de Viseu todo o ano foi o objetivo que levou o Município, em conjunto com a Sociedade de reabilitação Urbana – Viseu Novo SRU, a lançar o concurso de ideias para a cobertura e reabilitação do espaço.  De 22 de outubro a 21 de novembro, decorreu o debate público sobre o tema. “

 

…nos aparece, nesta “cidade inteligente”, a seguinte informação:

 

Não é possível aceder a esta página.

Experimente o que se segue

  • Certifique-se de que introduziu o endereço Web correto: http://cm-viseu.pt

 

Sou eu que tenho azar, ou acontece a todos?

Quando é que esta sanha arrasadora acaba? Quando não houver solução?