Os candidatos-“tralha” do distrito…

por Paulo Neto | 2015.07.12 - 22:57

 

 

Quente, abafado, longo e lento, este domingo 12 de Julho… duas magras notas:

 

Primeira: A Grécia e Tântalo a ser supliciado. Wolfgang Schäuble, o ministro alemão das finanças, o homem da democracia cristã, aquele que, como Christine Lagarde no escândalo Bernard Tapie/Adidas, esteve envolvido, em 1999 no escândalo com o empresário N. Schreiber de quem recebeu pela “porta do cavalo” 100 mil DM…

Minudências. Coisas que apenas nos mostram o carácter impoluto dos exigentes senhores do euro.

Pôr a Grécia de cócoras, humilhar os gregos e deixar claro aos incipientes movimentos “Syriza-type”, Europa decadente fora, de que devem ter muito juizinho porque a Democracia é uma velha e senil senhora internada num centro de Alzheimer…. e o Poder rola ligeiro, de cadeira de rodas.

 

Segunda: Os “pêpêdês” andam empenhados em ter deputados de luxo, mérito e rigor. Assim o determinaram nos seus critérios definidos e aprovados a 10 de Julho do corrente em reunião das altas patentes. Ver aqui…

 

http://www.psd.pt/ficheiros/ficheiros/ficheiro1436559459.pdf

 

com este calendário:

http://www.psd.pt/ficheiros/ficheiros/ficheiro1436559408.pdf

 

Por este crivo raros passarão. Mas também é só para fazer bonitinho no papel. E, em boa verdade, se o “mister swap” é o cabeça de lista, o rapazinho de Mangualde, aquele que nada deu ao distrito, desde a EN 229 à via Coimbra-Viseu ou à linha Aveiro-Vilar Formoso, virá agora, em salto mortal à rectaguarda, prometer o que nunca fez nem tem intenção de fazer. Um clássico.

Depois dele, o interessante é saber mesmo em que lugar vai o Hélder Amaral, que também está um acrobata feito, se vai em 4º ou 6º lugar e se é desta que Graça Canto Moniz ou Mendes da Silva lhe tiram o lugar. O resto da lista… é “tralha”. “Profissionais da política”.

 

Já sopra um brisa mais fresca.