O vómito do tempo

por Paulo Neto | 2015.07.19 - 16:35

 

Grass é implacável perante a Alemanha do pós-guerra, esse milagre de amnésia e astúcia por meio do qual os alemães ocidentais se desembaraçaram do passado e se puseram ao volante dos seus Volkswagen a caminho de uma nova aurora.”

Steiner, Linguagem e Silêncio (Gradiva)

 

De facto, essa Alemanha de Adenauer, é como a de hoje, de fraca memória e suficientemente arteira para escamotear a verdade de alguns factos tais como o da venda de armamento e submarinos aos países sobre endividados, numa quase imposição marcial, a bem da sua economia e da sua indústria bélica, conscientes dos actos mas inconscientes da malevolidade das suas consequências. Vampirismo puro.

Agora, dava-lhes muito jeito toda a privatização de portos (as) geostratégicas tais como o Pireu. Canibalismo puro.

 

Que outras coisas, além de meias-verdades, simplificações grosseiras ou banalidades, poderão, com efeito, ser comunicadas a essa audiência de massas semiletradas que a democracia populista reuniu em torno dos mercados? Só através de uma linguagem diminuída ou corrompida a maior parte dessa comunicação pode aspirar à eficácia.”

(idem supra)

 

Joseph Goebbels, o ministro da propaganda nazi, afirmava:

À força de repetições e com a ajuda de um bom conhecimento do psiquismo das pessoas-alvo, deverá ser possível provar que um quadrado é de facto um círculo. Pois, apesar de tudo, o que são “círculo” e “quadrado”? Simples palavras. E as palavras podem ser modeladas até tornar irreconhecíveis as ideias que veiculam.”

Normand Baillargeon, Petit cours d’autodéfense intellectuelle, (trad pessoal).

 

Andam por aí a rosnar os coveiros do discurso. MAC… acusado de várias ilegitimidades e investigado por enriquecimento injustificado e etc., etc., etc. é um arauto do neo-PSD. É a voz do neo-laranjismo que não parece saber onde moram, escrúpulos, moral e ética.

Dizia ele ontem, com seu belo sotaque do Norte, ao lado do grande timoneiro Coelho: “O dr. António Costa tem persistido numa linguagem imprópria e desadequada para alguém que quer ser candidato a primeiro-ministro.

O povo tem um provérbio sábio: “Ó filha chama-lhe p_ _ _, antes que to chame a ti!”

Coitado do Costa, acusado pelas suas hostes de um mandarinesco e sepulcral silêncio, é aqui acusado por esta “açucena” virtual da verdade do esgoto e do malabarismo retórico de “linguagem imprópria e desadequada“… como é que isto se escreve no facebook? LOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLO……………..!

 

Entretanto, o milagre económico dos almirantes Portas&Coelho, SA, pela voz insuspeita da ONU, Banco Mundial e Observatório da Emigração diz-nos que a verdade é a de um Portugal a desertificar porque não há dinheiro nem condições de ter e de educar/criar filhos, acrescida de 2,3 milhões de emigrantes (número apurado em 2013), tornando Portugal, depois de Malta, o 2º país da União Europeia com a maior quantidade de emigrados.

emi2low

É claro que MAC, Coelho, Portas ou o fininho da lambreta da SS, virão invocar o carácter aventureiro dos lusitanos, bem evidente desde a descoberta do caminho marítimo para a Índia, poderão falar da Peregrinação, de Fernão Mendes Pinto, da descoberta do Brasil e etc.

E até poderão ainda referir que a emigração (também) em massa, na década de 60, foi por mero turismo cultural…

Ninguém emigra por gosto, apenas o fazendo quando a terra avara e madrasta até o pão para a boca nega, propondo em alternativa a exploração.

Este governo foi campeão na desvalorização do custo/valor de trabalho. Nunca tantos ganharam tão pouco para a engorda de uma mão mal-cheia de bons amigos de peito… A nova escravidão.