Dia da Criação, Vinícius de Morais…

por Paulo Neto | 2015.07.18 - 16:54

 

 

Três notas breves, porque hoje é sábado…

 

 

 

Herr Schäuble, o ministro das Finanças alemão, ameaça demitir-se em rota de colisão com Frau Merkel. Europa fora correu uma inusitada onda de preocupação. Há cidadãos a perder o sono perante essa remota possibilidade, principalmente, mais a sul, os meridionais.

A Grécia deu um forte abanão no sistema e mostrou os seus podres. E são muitos. Um desses podres é Herr Schäuble mais os seus inconfessáveis interesses. Já em tempos o mostrara no caso Schreiber, agora… só aumentou o montante. Mas isso, na política é sintomático, pois secretário da democracia cristã não tem o mesmo cachet de ministro das Finanças, e os milhões no Luxemburgo…

 

Abriram as inscrições para o ensino superior. As Associações de Pais alertam que dos mil e tal cursos propostos apenas trinta e poucos dão alguma garantia de emprego… Penoso real, o das universidades e politécnicos que têm que sobreviver a qualquer custo, sem alunos, com dotações orçamentais muito reduzidas e com os mesmos encargos do tempo das vacas gordas…

Triste realidade, a do paraíso de Coelho & Portas, aquele onde virtualmente se criam cento e tal mil empregos, tirados da cartola, num passe de magia. O leitor sabe onde? Nós também não…

 

Portugal faz hoje oficialmente 836 anos. Uma provecta idade. Merecia mais respeito por parte dos seus governantes.

De 1580 a 1640 fomos espanhóis. Durante 6 décadas. Há quem lamente o 1º de Dezembro e sonhe esperançadamente com um nebuloso iberismo. Há quem diga que estaríamos melhor… A perda da independência, autonomia, liberdade é terrível e temível.

Mas não foi o que fizemos, no 1º de Janeiro de 1986, quando entrámos de cócoras na Europa que nos subjugou e explorou? Além disso, o defenestrado Miguel de Vasconcelos era um mero menino de coro, comparado com os gabirús que vendem por aí a esmo a Nação a retalho!

 

Até já, vou ali jantar para lá do Marão. É servido?