Não há “pachola” para tanto arrivismo…

por Paulo Neto | 2015.07.18 - 07:48

Acordou soturno e apaziguador o dia, liberto desta canícula pesada e oprimente, apenas bem vinda para quem goza férias retemperadoras à beira-mar.

Os dias têm sido longos e chegar a casa depois da meia-noite e cansado, aterram-nos na cama de cabeça e sem cabeça para escritas, quaisquer que elas sejam…

 

Um grupo de professoras referia animada e sem saber qual a origem, que circula o boato de que a reforma da classe vai passar a ser aos 55 anos. É interessante esta observação por dois motivos: 1º – um boato anónimo que colhe fundo na cabeça de muitas cândidas pessoas, deixando-lhes antever uma mírifica aposentação que não existe e foi, decerto, posta a circular com os mais profundos intentos de um arteiro eleitoralismo; 2º – como dizia um amigo, “numa classe com tantas dezenas de milhar de profissionais, haverá sempre 10 mil ingénuos que se deixam levar na trapaça!”.

 

Passos Coelho explica mal, tartamudo como sempre, os 3,5% de descontos para o ADSE denunciados e reprovados pelo Tribunal de Contas e muito acima da fasquia determinada por lei, falando em atoardas como “sustentabilidade de futuro”, sendo certo que os milhões excedentários daí advenientes foram canalizados e gastos sabe-se lá onde. Deste governo nada nos admira. Não prima pela seriedade nem pelo rigor nem pela verdade.

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Nacional/Saude/Interior.aspx?content_id=4685948

 

Finalmente o painel de azulejos da fábrica de Sacavém, datado de 1932, representando o quadro de S. Pedro, de Vasco Fernandes, sito ao Fontelo e completamente vandalizado, parece que vai ser restaurado por mãos competentes, a mando da CMV. Valha-nos S. Teotónio e S. Mateus, santos de muito influência no concelho e no suposto e raro bom-senso da edilidade.

http://www.ruadireita.pt/editorial/a-desprezada-mata-do-fontelo-9790.html

 

A lista dos candidatos a deputado apresentada pelo supostamente “atarantado” António Borges, do PS, é o motivo de gozo distrital e nacional. Nunca se viu tanto “alpinista” junto e em tão pouco espaço. Borges aparenta mandar mais que António Costa e hoje constata-se que tomou de assalto a distrital para impôr os seus desígnios e os seus seguristas “cromos”. O amiguismo triunfou e o homenzinho de Resende ou Gaia, ou lá de onde é, esfrega as mãos de contente e ri a modo alarve do sucesso da sua estratégia, que entretanto foi apoiada por alguns jovens turcos que revelaram nesse apoio a má massa de que são feitos.

Interessante é saber-se que o nº 3 da lista, actualmente sócio de Francisco Rebelo, do Grupo Lena Comunicações, no Jornal do Centro, esteve  envolvido numa polémica denunciada pelo Tribunal de Contas, quando era presidente da Movijovem, por ter pago, sem concurso público e adiantadamente, 900 mil euros de obras por fazer, a quem? Ao Grupo Lena… Há coincidências que não lembram ao diabo, mas lá que são estranhas, isso são… Pontes do passado a justificar as pontes do presente? Nem queremos crer.

http://www.cmjornal.xl.pt/exclusivos/detalhe/estado-paga-obras-virtuais.html

e

http://gamvis.blogspot.pt/

O PS sujeita-se a ter, para gáudio da coligação PSC/CDS e da CDU o pior resultado eleitoral de sempre no distrito. Por mãos do Borges das cerejas e das cavacas, apostado em fazer vingar os seus interesses a qualquer custo, agindo com a sua cega visão, impondo a sua desqualificada “tralha” e apresentando a votos a mediocridade em todo o seu esplendor. Ah, valente! Nunca tão poucos conseguiram tanto em tão escasso tempo…