O triunfo de Borges e dos “seguristas”

por Paulo Neto | 2015.05.03 - 00:46

 

 

Decorreu a Convenção Autárquica do PS, em Cinfães, sob a batuta de António Borges. Esperava-se que o ex-ministro da Saúde, Correia de Campos, de quem se diz ser o cabeça de lista por Viseu para as próximas legislativas estivesse presente. Porém, tal não se concretizou.

O distrito de Viseu detém neste momento 11 Câmaras e 12 Assembleias Municipais. A saber: Carregal do Sal, Castro Daire, Cinfães, Mangualde, Moimenta da Beira, Nelas, Resende, Santa Comba Dão, São Pedro do Sul e Vila Nova de Paiva. A estas acresce a Assembleia Municipal de Mortágua ganha pelo ex-presidente, Afonso Abrantes.

A mesa desta convenção foi composta por 7 experientes autarcas: Gonçalo Silva, membro da AM de Carregal do Sal; João Tiago Henriques, empresário; João Sobral, médico; António Borges, presidente da Federação, Armando Mourisco, presidente da Câmara de Cinfães; Miguel Ginestal, professor e Lúcia Silva, membro temporário da AIM de Viseu Dão Lafões. Curiosamente (ou não), quase 80% de indefectíveis “seguristas”.

Do programa constou uma abertura por João Sobral e João Tiago. Uma intervenção temática sobre o Douro,por Ricardo Magalhães e o “plat de résistance” com as seguintes intervenções: Armando Mourisco, Gonçalo Silva, José Eduardo Ferreira, Borges da Silva, Leonel Gouveia, Lúcia Silva, Garcez Trindade, Romeu Sequeira, Vítor Figueiredo e José Junqueiro.

 Untitled-1

Encerrou com António Borges, definitivamente a jogar em casa no mais amplo sentido da palavra, Francisco Rocha, de Vila Real, José Luís Carneiro, de Baião, Armando Mourisco, de Cinfães e Maria do Céu Albuquerque de Abrantes. Gente que decerto terá profundas torgas enraizadas no nosso território.

Pelos elencados se percebe a magna representação de autarcas do distrito e a inevitável deslocalização da Federação para as margens do Douro.

Esta convenção deverá ter trazido novos rumos e as mais coerentes e fundamentais perspectivas futuras para todos os presentes. Aguardamos os resultados.

Na fotografia Borges sorri. Tem todos os motivos para isso. Fez a maior festa de “seguristas” da temporada e virou, definitivamente, costas à capital do distrito. Percebe-se agora com maior clareza a sua candidatura à cabeça da Federação, que terá o seu culminar quando auto-apontar o seu nome para nº 2 da lista de candidatos a deputados.

António Costa que se cuide…