O ressurgir de uma oposição condigna para fortalecimento do Poder Local

por Paulo Neto | 2014.05.06 - 16:11

No “site” do CDS/PP de Viseu pode ler-se a notícia abaixo publicada e que diz respeito ao nunca esclarecido caso LUSITÂNIA, Associação de Desenvolvimento Regional.

Finalmente o assunto será ponderado em sede própria: a da Justiça de um Estado de Direito e Democrático. Esperamos para saber e divulgar o andamento dos acontecimentos.

Agora, ao CDS/PP e a bem da coerência, compete fazer o mesmo com a EXPOVIS, e face à resposta ligeira e equívoca que foi prestada a 28 de Março a um requerimento apresentado na Assembleia Municipal a 28 de Fevereiro, por Fernando Figueiredo.

Ao que nos foi dado apurar, também a CDU por mãos de Filomena Pires encaminhou para o Ministério Público queixa sobre a Associação Beira Amiga, por suspeita de ilegalidades cometidas na sua criação.

A vida não estará facilitada a todos quantos agem com a eventual ligeireza de uma pseudo imunidade que os põe acima da legalidade. Na óptica deles, claro…

O afã voluntarioso de altos cometimentos estará, finalmente, a ser escrutinado pelo bom senso e determinação de uma oposição que não se sujeita a petiscar da travessa as iguarias confeccionadas – como fazem muitos assobiando para o ar – e recusando degustar “gato por lebre”.

Louve-se pois a atitude do CDS/PP e da CDU pela sua intervenção visando o esclarecimento de atitudes que consideram lesivas dos eleitores.

Atitudes destas são vitaminas para a Democracia e um travão ao ímpeto de certas instituições, ao mesmo tempo que uma oportunidade de transparência para lá de qualquer possível e tentadora opacidade.

……………………………………….

 

http://cdsviseu.blogspot.pt/2014/05/queixa-ao-mp-sobre-lusitania-adr.html

terça-feira, 6 de Maio de 2014

Queixa ao MP sobre a Lusitânia, ADR

Informam-se os militantes e simpatizantes de que o CDS-PP depois de ter colocado uma última vez na AIM de 30 de Abril o repto à CIMVDL para que esclareça o segredo à volta da Lusitânia ou que solicite ao MP que o faça caso não tenha outros meios de o conseguir recebeu como resposta de José Morgado, actual presidente da CIMVDL que a Lusitânia é um dossier sobre o qual a CIMVDL não tem no momento qualquer responsabilidade e como tal nenhuma posição será tomada pela Comunidade que agora preside. Assim sendo, não restou alternativa ao CDS-PP senão assumir essa responsabilidade junto dessa entidade judicial através da assessoria jurídica do Partido.

O assunto ficará agora em segredo de justiça pelo que o CDS-PP não fará algum comentário adicional a este propósito e aguardará serenamente que a Justiça actue em respeito pelo eleitorado e todos os habitantes da região Viseu – Dão Lafões

CDS-PP Concelhia de Viseu