Ó Costa, gaba os chineses…

por Paulo Neto | 2015.03.11 - 12:31

 

Portugal pode precisar de mais medidas para cumprir as metas do défice…” com aquele ar de “faz-de-sonso” afirma a Dona Maria. Ou seja, arranque-se-lhes a pele, esfolem-se… eles deixam. São mansos e nas sondagens ainda nos dão muita margem para manobra.

Decerto que um povo que bale sua tristeza por andurriais de brejo, tojo e silva, farto de espinhos, tosquiado, éctico, tossicando um resquício de breve ira, não intimida ninguém. E quando responde “presente” nas suas intenções de voto para quem o desgraça, além de ser um povo triste é um povo masoquista que encontra na dor e no sofrimento as suas prazenturosas complacências. Nada a fazer. O compadre Zacarias quando está mais “azeitado” diz que 50% dos “tugas” não deviam votar por iliteracia política. Não concordo com este radicalismo. Na minha opinião, talvez 40%… hoje estou um mãos largas.

Vem aí mais uma catrefada de impostos porque o governo tomou o pulso, atirou o barro à parede e ele colou. Anuente e manso lá vai o rebanho… méééé, mééé, méé…

 

Entretanto fazem-se por aí palestras de “3 em pipa”, muito participadas e com muita best people que forma adequadamente muita gentinha… Lots of ideas & money, money, money… (e não é letra de canção dos Rolling Stones…). Andam por aí big negócios em big centers no goto do poderzinho instalado. Malta amiga e merecedora. E aqui bate o ponto: com tanta palestra, tanta formação, tanto empreendedorismo, tanto “B. angel” desde meados da década de 80 não devia o povo tão (re)formado estar mais fino?

Às tantas, trata-se de uma “deformação” congénita, um disfuncionamento hereditário que não há milhões de euros comunitários que adreguem a curar. E em vez de (re)formado ficou… apenas mais conformado.

 

E voltamos à Dona Maria, aia de Schulz, impedida de Pedro, servo de Merkel… que de tão “exangue, langue” e prazenteira, no seu ar de “mosquinha mal morta”, cartucheira à bandoleira, já se apreceitua no campo de tiro para mais umas rajadas do bem-bom tributário.

É o destino…O fado lusíada, aquele bisonho, em tom menor, dolente, dedilhado no choradinho da plangente guitarra numa viela suja de Alfama, outrora canalha, hoje miserável e à porta da Sopa dos Pobres com as escanzeladas mãos a aquecerem-se no rebordo esbeiçado da malga rançosa. O sonho de Coelho concretizado…

 

Entretanto, sondagem fresquinha da Aximage para o CM sobre as intenções de voto para as legislativas dá 36,1% dos votos ao PS, deixando o PSD ligeiramente abaixo dos 30% e o CDS com subida de 5,3 para 6,1%. A CDU sobe de 9,2 para 10,7% com ligeira descida dos restantes partidos. A coligação PSD/CDS-PP fica a décimas do PS.

Ó Costa, gaba os chineses!

china1

Ler aqui…

http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/politica/detalhe/ps_e_psd_em_queda.html