Maratona europeia

por Paulo Neto | 2014.03.26 - 18:24

 

Soube-se hoje a lista de candidatos do Partido Socialista ao Parlamento Europeu.

Uma boa lista com bons nomes. O único senão está na posição dada a José Junqueiro em 13º da lista. O compadre Zacarias fungou: “O 13 é para dar azar!”. Este lugar não deslustra José Junqueiro. Deslustra todo o interior de Portugal, pois entre o Porto e Lisboa não aparece um único nome. E se Seguro deu destaque ao Porto com 3 nomes, aos Açores e à Madeira com 2 nomes, o centro interior de Portugal foi desprezado. Não adiante por isso andar a fazer fóruns no interior. Ficámos agora a saber que é tudo falso e que na hora da verdade o aparelho lisboeta está em peso.

Ademais, com o PSD a colocar Ruas no 2º lugar – embora por recusa de Alberto João Jardim, evidencia-se uma perspectiva política diferente.

Até ao 13º lugar são estes os candidatos do PS:

1 – Francisco Assis

2 – Maria João Rodrigues

3 – Carlos Zorrinho

4 – Elisa Ferreira

5 – Ricardo Serrão Santos

6 – Ana Gomes

7- Pedro Silva Pereira

8 – Liliana Rodrigues

9 – Manuel dos Santos

10 – Maria Amélia Antunes

11- Fernando Moniz

12 – Isabel Coutinho

13 – José Junqueiro

Nestas eleições, Portugal passou de 22 representantes a 21 e da lista PS saem Vital Moreira, Edite Estrela, Capoula Santos, Correia de Campos e Luís Paulo Alves. Elisa Ferreira mantém o 4º lugar, Ana Gomes sobe um degrau.

Em 2009/2014, dos 22 deputados eleitos 8 eram do PSD, 7 do PS, 3 do BE, 2 da CDU e 2 do CDS/PP.

 

“Sondagem – (PE/TNS Opinion,) Previsão europeia dá vitória ao PS em Portugal, 10 deputados.

O Partido Socialista vencerá as eleições europeias em Portugal, de acordo com uma projecção divulgada hoje pelo Parlamento Europeu/TNS Opinion, obtendo 10 deputados (43% dos votos) contra oito da coligação Aliança Portugal (33%).

A projecção indica ainda que a CDU elegerá dois deputados (9,3%) e o Bloco de Esquerda um (4,7%).

O estudo baseia-se numa média obtida a partir das sondagens nacionais realizadas pela Aximage e a Pitagorica, respectivamente a 3 e a 7 de Março de 2014.

Na sondagem especificamente para as eleições europeias, publicada pelo Expresso na semana passada , a vitória é igualmente atribuída ao PS, com nove eurodeputados, seguido da Aliança Portugal (PSD/CDS) com oito, a CDU com três e o Bloco com um.”

Esta é a sondagem hoje publicada. Lembramos que a coligação Aliança Portugal engloba PSD/CDS e segundo ela, o CDS/PP só elegerá Nuno Melo, elegendo o PSD 7 deputados.

Ainda assim, com uma previsão de abstenção superior aos 60% muito pode acontecer.

Lembramos que esta alta taxa de abstenção, em França, por exemplo, deu força à extrema-direita de Marine Le Pen…

Enquanto as maiorias se tornam passivas, as minorias investem como toiros e nessa vitalidade vão buscar os votos dos desiludidos e dos desanimados.

A título de curiosidade e parafraseando NP, aqui ficam alguns dados que talvez expliquem o ímpeto de alguns “corredores”:

Vencimento Bruto €7.956,87, mais €304 para cobrir despesas (de alojamento e despesas conexas) por cada dia que os deputados compareçam em reuniões oficiais, desde que assinem um registo de presença, mais €152 por dia (mais reembolso das despesas de alojamento) para reuniões fora da UE, mais todas as viagens pagas, mais €4.299 mensais para despesas gerais, mais €21.209 mensais (pagos aos colaboradores) para montar um staff, mais acesso à Escola Europeia a título gratuito para os filhos, mais cobertura total de despesas médicas, mais garantia de reforma aos 63 anos.

O compadre Zacarias saiu porta fora à procura de um partido que o aceite: “Também quero! Também quero!”, gritava ele…