“A uma abelha que eramá / picou a uma pastora adonde Ero / não direi que picasse com mais gosto / mas picava decerto sem desgosto.”

por Paulo Neto | 2014.07.12 - 18:15

 

Seguro como líder tem bons resultados nas sondagens. É o melhor. Porém, é uma vitória de Pirro. Os portugueses, nas sondagens optam maioritariamente por Costa para chefiar o PS (63,3%). Estas lógicas são uma chatice e um fastio.

A 28 de Setembro ocorrerão as primárias. Vamos assistir às maiores trauliteirices de que há memória na história da partidarite, desde 1870/1900, no chamado “rotativismo” entre Regeneradores e Progressistas…

A afluência e a emergência de portugueses recém-conscientes, vai ser de tal forma avassaladora que se assemelhará a um tsunami. Não haverá autocarros que os comportem. Tudo que tiver mais de 18 anos e até aos 100 tem direito, como no tempo das “excursões” ao Terreiro do Paço para ouvir o discurso do Pai-Salazar, a 10 escudos (uma placa de prata luzidia datada de 1955) à entrada na caminheta e um bacalhau embrulhado em costaneira, à saída, em Regabofe de Baixo.

“Água o dá, água o leva. Não se preocupem estes anões. Nem têm razão para isso. Nunca se sentem perdidos, nunca ficam sem recursos.” (Pinter, Harold, Os anões, Dom Quixote, 2006.)

E como os “tugas” estão de bem com a vida, a seguir a Seguro, vem o inefável Portas seguido, pasme-se, de Cavaco. Pois é! Afinal há solidariedade co’a senescência.

Mas nem tudo dá para desanimar e Brecht não teria razão quando escreveu:

“A injustiça caminha hoje com passo firme. / Os opressores instalam-se pra dez mil anos.”

…pois Passos Coelho teve negativa… menos 11,2%. Deus seja louvado!

Depois, ingratos como são, os lusitanos não gostam da Justiça nem da Assembleia da República (esta coincidência perturba-nos sempre), e vão para lá das Berlengas, audazes, dando ao actual governo uma nota de menos 26,3%.

“… Negadas as orelhas à auga fria

melhor cêra mantenho na rolheira.

Que cousas, ao lavá-las, acrescento

senão maiores sofrêres de entendimento.”

Escreveria o douto Frey Ioannes Garabatus… no aborrecer de tanta sermonaria.

Este canto, de terra que não a ecos toado, tão de setentrional deslocado não é certo nas andarilhanças do destino. Nem nas sarilheiras nortadas…

Lande de santas Joanas e Isabéis e de malfeitores e reis que batiam nas mães, de zés dos telhados, até alves dos reis, versão antiga de oliveiras e costas, esta ressonante brandura é só feita de aparência.

… Há gente que mata por menos do que saber da boca perdido o pão rilhado e a rilhar…