“Vale Pastor” vai premiar o leite de melhor qualidade para produção de queijo DOP

O “Vale Pastor +”, medida que visa premiar os produtores da fileira do queijo que apresentem leite de melhor qualidade para a produção de queijo DOP, admitiu 196 de um total de 228 candidaturas.

Tópico(s) Artigo

    • 20:01 | Domingo, 09 de Fevereiro de 2020
    • Ler em < 1

    Segundo os dados fornecidos à agência Lusa pela InovCluster – Associação do Cluster Agroindustrial do Centro, a atribuição do “Vale Pastor +” enquadra-se no projeto “Programa de Valorização da Fileira do Queijo da Região Centro”, cujo objetivo é dar um contributo fundamental para a valorização económica dos queijos DOP.

    Trata-se de um prémio pecuniário a atribuir a produtores de leite que cumpram com os cadernos de especificações para a produção de Queijo DOP e que apresentem o leite de melhor qualidade.

    O valor a atribuir é de 2.500 euros por candidato aceite, no fim do processo de avaliação, pelas quatro comunidades intermunicipais com responsabilidade administrativa no território de instalação dos projetos empresariais.

    Serão premiados com “Vale Pastor +” os candidatos aceites que evidenciarem uma qualidade do leite mais elevada, durante o período de dezembro de 2019 a maio de 2020.

    Esta atribuição está dependente da verificação da qualidade do leite DOP produzido e do cumprimento das normas dos cadernos de especificações da DOP, durante esse mesmo período.

    O Programa de Valorização da Fileira do Queijo da Região Centro envolve um investimento total de 2,7 milhões de euros, sendo que 2,3 milhões correspondem ao Programa de Valorização da Fileira do Queijo da região Centro, financiado em 85% pelo Centro 2020, e 428 mil euros dizem respeito à iniciativa Rota Turística e Gastronómica Queijos da Região Centro, financiada em 65% através do Valorizar.

    Na totalidade, o projeto envolve um total de 14 entidades da região Centro, das quais quatro comunidades intermunicipais (Beira Baixa, Beiras e Serra da Estrela, Região de Coimbra e Viseu Dão Lafões), cinco associações do setor, dois institutos politécnicos (Castelo Branco e Viseu) e o Centro de Biotecnologia de Plantas da Beira Interior.

    Gosto do artigo
    Publicado por
    Publicado em Última Hora
    mersin escort porno porno izle sex hikayeleri maltepe escort pendik escort izmit escort