PS Viseu põe em causa o nome de Ana Paula Santana para Provedora do Munícipe

A Comissão Política Concelhia do Partido Socialista de Viseu acusa o Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Almeida Henriques, de usar o estatuto de Provedor do Munícipe para agradar aos descontentes internos da ala de Ruas e daí tirar dividendos político-partidários, para a sua próxima candidatura à Câmara Municipal de Viseu.

Texto Rua Direita Fotografia Direitos Reservados

Tópico(s) Artigo

  • 16:02 | Domingo, 14 de Junho de 2020
  • Ler em 2 minutos

Tendo sido escolhida Ana Paula Santana, ex-vereadora da Cultura do anterior autarca Fernando Ruas, para o lugar de Provedor do Munícipe, veio a concelhia do PS Viseu pôr em causa tal nomeação pelos motivos que apontam.

“A Provedora do Munícipe, na Câmara Municipal de Viseu, é um oportunismo político-partidário de Almeida Henriques, “colocando” os interesses dos munícipes em causa.

A Comissão Política Concelhia do Partido Socialista de Viseu acusa o Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Almeida Henriques, de usar o estatuto de Provedor do Munícipe para agradar aos descontentes internos da ala de Ruas e daí tirar dividendos político-partidários, para a sua próxima candidatura à Câmara Municipal de Viseu.

O Provedor do Munícipe tem como principal função garantir a defesa e prossecução dos direitos e interesses legítimos dos munícipes, perante os órgãos e serviços municipais. Acresce ainda que   a função de Provedor é exercida com imparcialidade face aos órgãos municipais.

Assim,  a Comissão Política Concelhia do PS Viseu questiona onde Almeida Henriques encontrou a isenção e imparcialidade na pessoa votada na reunião de Câmara, no passado dia 12 de junho, para o cargo de provedora, se a mesma é militante do PSD, se foi Vereadora com Fernando Ruas, foi Presidente da Beira Amiga e é membro na Assembleia Municipal de Viseu, eleita nas listas do PSD?

Com o currículo político que tem no PSD, da mesma cor partidária que o executivo autárquico, como vai a senhora Provedora do Munícipe defender os interesses dos munícipes se podem colidir com os interesses dos órgãos municipais?

Se a Provedora é o elo de ligação do cidadão  ao poder local, numa lógica de proximidade, participação e transparência de que lado a senhora Provedora se vai posicionar, quem vai defender, o lado dos cidadãos ou o lado do Presidente da Autarquia, que a convidou para tal e, é membro do mesmo partido politico?

Não estará Almeida Henriques a procurar a aproximação ao ex Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Fernando Ruas, a quem Almeida Henriques, durante o seu mandato, (de seis anos) tanto tem desprezado e maltratado?

O futuro vai ser difícil e, porque Almeida Henriques precisa de suavizar as hostes internas no seu partido, para o figurino político às eleições autárquicas, nada melhor que convidar uma “figura” que foi  vereadora de Fernando Ruas,  colocando, desta forma Almeida Henriques  a defesa dos reais interesses dos munícipes  à satisfação dos seus reais interesses político partidários, disfarçados de uma bondade aparente.”

 

Gosto do artigo
Palavras-chave
Publicado por
Publicado em Última Hora
mersin escort porno porno izle sex hikayeleri maltepe escort pendik escort izmit escort