Em Viseu, pode estar a abusar-se da sorte

Em Viseu, terminou o Cubo Mágico e fazem-se juras a pés juntos e de mãos erguidas ao céu de que não houve casos de Covid-19, provocados pelo evento.

Tópico(s) Artigo

  • 16:10 | Quinta-feira, 24 de Setembro de 2020
  • Ler em < 1

Madrid obriga ao confinamento de 850 mil pessoas. Este confinamento seletivo, decretado pelo Ayuntamento, atinge sobretudo os bairros mais pobres.

A Bélgica exige que quem viaje de Portugal das zonas Centro e da região de Lisboa faça 15 dias de quarentena obrigatória.

Em França, volta a assistir-se ao aumento diário do número de casos de Covid-19, o mesmo acontecendo na Polónia.

Em Portugal, o governo decretou a continuidade do estado de contingência, onde não são permitidos ajuntamentos superiores a 10 pessoas.

Em Viseu, terminou o Cubo Mágico e fazem-se juras a pés juntos e de mãos erguidas ao céu de que não houve casos de Covid-19, provocados pelo evento.

Concordei com as razões do evento, essencialmente porque permitiu que uns quantos feirantes e comerciantes pudessem ganhar algum depois de três meses de paralisação forçada.

Há notícias de casos recentes na ASSOPS, associação de solidariedade de Silgueiros, no Centro de Formação, em Coimbrões, e na creche em Vila Chã de Sá.

Mesmo assim, a Câmara de Viseu continua a querer jogar à roleta russa com o Covid-19. Convém não abusar, porque a sorte também se pode cansar de querer proteger os “audazes”.

Insistir em avançar mais 10 dias de festa, durante o mês de Outubro, com a organização do evento Outono Quente, pode trazer, no futuro, alguns dissabores para a saúde pública, que seriam perfeitamente evitáveis, ou será que iremos assistir a mais um sensato “desculpa querida, mas não vai dar”, de última hora.

Gosto do artigo
Palavras-chave
Publicado por
Publicado em Opinião

Office Lizenz Kaufen Windows 10 pro lizenz kaufen Office 2019 Lizenz Office 365 lizenz kaufen Windows 10 Home lizenz kaufen Office 2016 lizenz kaufen office lisans satın al office 2019 satın al