Viseu, temos visitas! – 1 Viseense = 1 Anfitrião, bora lá todos…

por Paulo Neto | 2017.02.11 - 15:02

O Sobrado é um pensador. Ninguém o ignora. É a segunda pele de Almeida Henriques, ou melhor, a sua continuidade neuronial.

Trazido da secretaria de Estado onde seria  macro master na área da assessoria press, veio para Viseu de armas e bagagens educar os viseenses e governar a vidinha como “adjunto do presidente da Câmara Municipal de Viseu”; director da Viseu Marca e provavelmente mais uns lugares que ignoramos, mas pagamos.

http://www.viseumarca.pt/quem-somos

Nesta página pode o leitor ler acerca da “soft” estrutura desta última. Claro está que paga pelos munícipes e seus mini IMI’s, derramas, etc.

No email infra que nos chegou às mãos, Sobrado dirige-se ao ex-professor Diamantino e actual presidente da freguesia de Viseu sensabilizando-o sobre o seu novo projecto:

Dar formação aos viseenses para os tornar umas espécie de guias turísticas da cidade, neste 2017 que já foi decretado como “Ano Oficial Para Visitar Viseu”, pelo orgulhoso autarca que já prometeu e convocou 190.000 turistas para o efeito.

Talvez ande a seguir as pisadas de Rui Moreira, no Porto. Há é que alargar muito o passo. Mas ele consegue com as suas “botas de 7 léguas” e o seu lema transmitido à revista “Bica”: “Hoje quem não comunica não existe“. Mesmo que se comuniquem “patranhas” — o que não será o caso — temos a existência garantida… To be or not to be na versão revista do vetusto W. Shakespeare.

Corresponde a ideia ao lema: 1 Viseense = 1 Anfitrião e terá a seguinte estrutura, citamos:

………………………………….

1) Temáticas:

•     Componente de sala:

Módulos “Viseu: Mais do que um ponto no mapa” “Património de Viseu. Uma herança comum.” E “Viseu à mesa”

•     Componente Prática:

A Formação Prática consistirá numa visita guiada pelo centro histórico de Viseu onde se reforçará in loco os conteúdos apreendidos no módulo teórico.

2) Material de Apoio:

Será distribuído um pequeno manual de apoio, com cerca de 20 páginas, contendo os conteúdos abordados no módulo teórico.

3) Requisitos Mínimos:

Maiores de 18 anos.

…………………………………

 

Assim a modos que uma inspirada ideia da EDP e Galp Energia, de ter em cada consumidor um empregado à borla para lhes fazer as leituras dos contadores.

E muito bem!

Há muitos viseenses a passear no Rossio, a perder-se em tabernas da urbe, a corar aos pálidos raios de sol nos parques da cidade.

Há muito aposentado cheio de potencial energético, a jogar à bisca no Fontelo.

Existem muitos jovens desempregados que bem podem fazer um part-time grátis para o município. E até se podem incluir nas estatísticas locais sobre desemprego, embora sejam voluntários por amor. Por amor à profissão de guia, por paixão à Cidade, por devoção ao Sobrado, por veneração a Almeida Henriques. Até e porque ele própria bem o afirma na sua carta, no seu jeito persuasivo e no modo de vendedor do pensamento sobradiano, quando estimula os operadores económicos e turísticos:

“…  são os primeiros rostos para quem nos visita. São as personalidades que tão bem recebem os visitantes e os fazem querer voltar. São as caras que desenvolvem a nossa economia e que afirmam Viseu como um destino.”

O que nos suscita uma micro dúvida: O Anfitrião invocado é o operador económico e turístico que vai receber a formação? Até e porque, se remata assim, saboroso, poético, expressivo, lendário, emotivo e exibicionista:

Participe e seja um Anfitrião de Viseu temos caminhos para mostrar, lendas para contar, segredos para desvendar, sabores para revelar e obras para exibir.

……………………………………………

 

M Gmail                                                                         Freguesia de Viseu <presidente.fregviseu@gmail.com>

Anfitriões de Viseu

Jorge Sobrado <jorge.sobrado@cmviseu.pt>                                                                                    2 de fevereiro de 2017 às 11:05

Para: Freguesia de Viseu <presidente.fregviseu@gmail.com>

Caro Presidente,

Conforme ontem falámos envio-lhe de avanço informação sobre o projeto de formação de “Anfitriões de Viseu”.

Gostaríamos de lançar a iniciativa amanhã junto dos operadores HORECA e da população (nas redes sociais).

Veja Pf que envolvimento e apoio a Freguesia de Viseu poderá trazer ao projeto.

Um abraço.

Jorge Sobrado

 

Adjunto do Presidente da

Câmara Municipal de Viseu

Ano oficial para ViSitar Viseu.

Praça da República, 3514-501 Viseu

Tel.: + 351 232 429 572 Tim.: +351 962 435 614

www.facebook.pt/municipioviseu www.cm-viseu.pt

 

…………………………………

Caro/a operador/a turístico/a,

 

2017 é o “Ano Oficial para Visitar Viseu”!

Por isso, convido-a/o a ser Anfitrião.

Os operadores económicos e turísticos são os primeiros rostos para quem nos visita. São as personalidades que tão bem recebem os visitantes e os fazem querer voltar. São as caras que desenvolvem a nossa economia e que afirmam Viseu como um destino.

Quanto mais e melhor os nossos operadores económicos e turísticos conhecerem a história, a identidade, as curiosidades e os atributos da nossa Cidade-Jardim, maior será a satisfação e a reputação de Viseu para quem nos procura. Assim, conseguiremos levar Viseu mais longe.

Desafio-a/o a participar, assim, numa formação, gratuita, com uma duração de 3 horas, que inclui uma visita guiada explicativa pelo centro histórico de Viseu.

Serão temas o contexto geográfico de Viseu, os principais monumentos e figuras históricas da cidade, a gastronomia e os sabores da região, as lendas e as curiosidades.

A participação nesta iniciativa será reconhecida através da atribuição do “Certificado Oficial de Anfitrião de Viseu”.

Participe e seja um Anfitrião de Viseu temos caminhos para mostrar, lendas para contar, segredos para desvendar, sabores para revelar e obras para exibir.

Viseu, temos visitas!

O Presidente da Câmara Municipal,

Almeida Henriques