Seguro, a Bela Adormecida, desperta estremunhado…

por Paulo Neto | 2015.10.13 - 12:58

Enquanto os últimos dados nos informam que 2015 já vai com 4.300 empresas a declarar insolvência, nesta Wonderland da Alice, toda a classe política de gabarito e altos coturnos, assim como a comunicação social a soldo mandam recados que parecem os foguetes de Almeida Henriques, a estralejar desfeitos em lágrimas de fino efeito e belíssimo recorte estético. O fogo-fátuo…

A Bolsa cai por causa de uma previsível coligação do PS com o PCP, BE e PAN… dizem as paragonas dos acolitados; Durão Barroso, o responsável de uma política europeia catastrófica, avisa que os eleitores não votaram no PS coligado. Um psitacismo bacoco dos “dizeres” parafraseados à “pitonisa” Marcelo, cuja festa de domingo, peça de “jornalismo pouco ortodoxo” no dizer de um dos presentes, deu o tiro de apoio para a campanha. É preciso ajudar os “amigos”…

Até um tal Cat-qualquer-coisa-“pintelho” veio falar na perigosidade da coisa. O que é bom sinal. Quando estes fulanos estrepitam, quer dizer que Costa está no caminho certo… (muito errado para seus interesses e mordomias).

Os seguristas encrespam-se e a lista dos 15 deputados eleitos (ver em baixo) orquestrada também pelo comendador Borges, da Federação de Viseu (será que foi para isso mandatado por quem o elegeu?), começam a exercer a sua pressão PàF/PS. A Bela Adormecida despertou (ou o despertar estremunhado de Seguro), quem terá sido o príncipe que a beijou?

A coligação PàF faz-me lembrar uma cena passada, aqui há uns anos, num concelho vizinho, onde um candidato às autárquicas tendo mais que certa a vitória, mandou confeccionar um lautíssimo e opíparo repasto para ser comido em sua casa, ao fim da contagem dos votos e para festejar a sua eleição. Inesperadamente, ganhou um outro candidato e… não houve festarola, andando o “ansioso” dois aziados meses a comer a petisqueira encomendada…

“Ei a vida!”, diria o compadre Zacarias…

A diabolização de António Costa começou. Grande parte dela é interna e oriunda da legião de ressabiados. Os mercados amigos de Coelho & Portas também já contam as carabinas para a “charge” do pelotão de fuzilamento. Da coligação, a manobrar a todo o vapor na sombra, para o exterior pouco mais passa que uns sorrisos amarelos e uma inusitada palidez. A tal azia…

Entretanto, muito conciliatória apresenta aos socialistas um programa de entendimento e compromisso que, pasme-se, se cinge a 20 das medidas do Programa do PS, que até aqui eram motivo da mais alarve crítica, “irreais”, “fantasiosas e de concretização impossível”.

Enfim, como Eça escreveu, “isto não é um país é um sítio mal frequentado”, uma “choldra chic a valer”, acrescentaria Dâmaso Salcede… o imbecil de serviço.
http://www.noticiasaominuto.com/politica/463468/apoiantes-de-seguro-pressionam-costa-a-viabilizar-orcamento