Portugal, Sodoma e Gomorra…

por Paulo Neto | 2014.09.02 - 11:12

 

Acabar o dia de ontem a ouvir uma propagandista laranja, na SIC Notícias, a jurar que a extinção de Tribunais “gera uma maior política de proximidade com o utente”… Claro, nos contentores apertados de Loures!

… Começar o dia de hoje a ouvir a Antena 2 no seu noticiário referir que existem trinta e quatro por cento de jovens em Portugal em situação de pobreza.

Ir à ATS da CGD no IPV fazer um depósito em notas e a máquina, educadamente, vomitar um papel com o seguinte texto: “Depósito de notas não efectuado. Por favor dirija-se à sua agência”. Perder parte da manhã a reclamar e perceber que a manutenção (ou falta dela) do aparelho em causa é feita (ou não) pela ESEGUR, cujo nome, ao contrário do sugerido não me deu segurança…

Ler um post no facebook que cita um Marco António Costa: ” Em 3 anos, construímos um novo país”. Claro. Verdadinha! O país da miséria, do desemprego, da pobreza, da fome, da emigração, dos impostos, dos atropelos legais, do fecho de serviços públicos, da venda em hasta pública aos chineses e angolano, do saque aos cidadãos, do desmoronar do estado social, da impune fraude bancária, da mentira, da corrupção, da assimetria… da calamidade.

Parabéns MAC! É raro um dos da sua estirpe dizer uma verdade sem se engasgar.

Os meus cinquenta e muitos anos já não aguentam este “estado de sítio” generalizado; este país disfuncional; esta ficção científica que vai cevando as “varas-do-amén”… os pregoeiros da banha-da-cobra… os vendilhões do templo… a cáfila de pinóquios atolambados… os idiotas do púlpito… os arruaceiros da política… os charlatões do casbah… a coelhada!

Concederão vistos para o Gana, Sudão, Somália ou outro qualquer paraíso?