Pasmados & buliçosos

por Paulo Neto | 2015.05.22 - 19:06

De Armamar a Vouzela, por ordem alfabética, existem ainda mais 22 câmaras no distrito de Viseu.

Por diversos motivos, algumas por falta de dinheiro, outras por falta de imaginação, outras ainda por excesso de “discrição” dos seus autarcas, há-as muito buliçosas e há-as recatadamente sonolentas.

A vida não é uma festa, bem sabemos, mas para lá dela há actividades cívicas, culturais, recreativas, sociais, educativas de longo alcance que certos municípios instituíram como prática corrente e comum, denotando, aí também, o engenho, a fibra, a criatividade e a sensibilidade dos seus autarcas, no intuito de mais amplamente servirem a sua comunidade e mais alargadamente difundirem o seu território.

Há anos neste mester de informar fica-se com uma panorâmica geral do muito que é feito, do pouco que se faz e do nada… que é ainda atributo de alguns, felizmente muito poucos.

Porém, infelizmente são mais as autarquias “pasmadas” do que as despertas para todos os tipos de interacção quotidiana, genuína e profícua com os seus cidadãos.

Pouquinhos, mas de boa vontade são para aí 10 os concelhos a bulir…

E nos outros 14, passa-se alguma coisa, ou dorme-se o hibernal sono dos justos, despertado uma vez por ano para a festa tradicional local, ou em vésperas de eleições?

Falando de um recém-eleito autarca do PS, dizia-me um munícipe local, em resposta à minha questão acerca da obra já feita: “Arranca calçada, põe calçada!” Se calhar, alguns, não adregam mesmo para lá desta façanha…