O Programa Polis está concluído?

por Paulo Neto | 2016.12.15 - 12:28

Em Viseu, o Programa Polis foi executado entre 2000 e 2010 (?) visando intervencionar 73 hectares e tendo sido gerido pela ViseuPolis, SA., que teve à sua frente pessoas como o professor da UC, Pedro Saraiva, ex-presidente da CCDRC e deputado do PSD.

Ambicioso projecto, visava várias áreas da cidade e foi intervencionado pelo Estado em 60% e pela edilidade em 40%.

Muito havia a fazer e lindos projectos foram apresentados.

Ciclovias no Parque da Aguieira;

Elaboração de 4 Planos Pormenor;

Requalificação da Calçada de Viriato;

Pavilhão Desportivo do Fontelo;

Beneficiação de paisagens, de edificações e espaços de interesse histórico;

Criação de novos percursos pedonais;

Pedonalização e condicionamento de trânsito;

Criação e requalificação de parques;

Criação e requalificação de 103.655 m2 de espaços públicos

Criação e requalificação de 48.000 m2 de parques;

Construção de 3 passadiços pedonais;

Pedonalização e condicionamento do trânsito e arruamento de 63.840 m2;

Criação de 10.320 metros de novos percursos pedonais;

Criação de 6.500 ciclovias;

Beneficiação de 13.500 m2 de paisagem, de edificações e espaços de interesse histórico;

10 demolições de monitorização e interpretação urbana 13.500m2;

Criação de um centro de monitorização e interpretação ambiental;

Criação de 1 posto de informação Polis;

Requalificação do Rio Pavia e envolvente, através da criação de espelhos de água e equipamento de apoio.

(…)

 

Feito o balanço, quanto foi investido, em milhões de euros?

O que foi concretizado? O que ficou por concretizar?

Hoje, há zonas como as do Parque Urbano da Aguieira, onde e há bem pouco tempo nem sequer se entrava, tal era o matagal/paiol, que foi cortado depois de denúncia pública do Rua Direita. Hoje, nalguns espaços, é uma lixeira pública e um lugar desprezado, por mero exemplo.

E os outros itens de toda esta longa enumeração, “funicular” incluído… o que se ganhou com eles?

Se tudo isto vinha de trás, porque só agora, por exemplo, foi aberto e concluído o Pavilhão do Fontelo?

E a radial de Santiago por acabar?

E o Rio Pavia por requalificar?

Que é feito dos maravilhosos projectos, pagos a arquitectos renomados, para o hotel, o restaurante, as piscinas, o centro hípico, no Parque Urbano da Aguieira?

etc., etc., etc.

Uma questão: herdou Almeida Henriques a obra feita pelo todo ou pela parte?

Se a herdou pelo todo, que obra se lhe deve no seu mandato de quase 4 anos? Os festivais da “pinga”?

Se a herdou pela parte, porque não a deixou concluída o seu antecessor?

Derradeira dúvida: porque foi removida da “net” muita da informação sobre o assunto?