O inconfessável papaguear das Sibilas da estação

Só há uma solução para quem não ingurgite a “treta baldreta” arremessada: Mudar urgentemente de estação e, porque não, deixar de andar por sítios de frequência e intenção duvidosa.

  • 6:09 | Segunda-feira, 03 de Fevereiro de 2020
  • Ler em < 1

Há canais da TV que nos impingem umas prédicas ao jeito do Diácono Remédios com um despudor de conteúdos alarmante.

Já não bastam as horas de “desporto rei” a ouvir falar dos penaltis anulados e das marotices dos árbitros, faltavam-nos os Marques Mendes, Júdices e outros que tal.

Com aquele ar seráfico-doutoral vão lendo a “buena-dicha” e debitando os disparates oportunos e que as circunstâncias recomendam (a quem?), mesmo e se eventualmente possam ser ou não parte interessada, de longe ou de perto, no tema perorado.

Provavelmente, os canais que nos impingem este “spam”, da TVI à SIC, têm justificação para tal. O que, em boa verdade, ainda mais agrava o conteúdo crítico opinativo destes oráculos de Delfos.

Só há uma solução para quem não ingurgite a “treta baldreta” arremessada: Mudar urgentemente de estação e, porque não, deixar de andar por sítios de frequência e intenção duvidosa.

Antes o salutar Diácono Remédios…

Gosto do artigo
Publicado por
Publicado em Editorial