Costa por Viseu?

por Paulo Neto | 2015.09.24 - 08:23

 

 

Não terá sido um dos dias felizes de António Costa…

Se à noite durante o comício no Inatel se terão juntado perto de um milhar de pessoas, incluindo as camionetas de Resende, Lamego, S. Pedro do Sul, etc., durante o dia a coisa redundou em fiasco, zona histórica fora e artérias principais de Viseu.

Cidade laranja, com autarcas que há anos são do CDS e do PPD/PSD, Costa não jogava em casa.

Se a arruada com bombos a troar não mobilizou mais que os indefectíveis candidatos, o almoço numa pequena unidade hoteleira local – não se correm riscos com salas grandes – juntou menos de três centenas de apoiantes e, a visita a Carregal do Sal, a jogar em casa com o autarca local PS ausente e visita à sua fábrica de confecções, também se deu pano para conversas com as operárias, não foi propriamente para manifestarem sua exaltação.

Em Santa Comba Dão, que integra o 5º candidato, a autarquia onde pontifica o socialista Leonel Gouveia, a adesão foi nula e os gatos-pingados atrás do cortejo não eram mais que aqueles que fazem parte da claque nacional e a entourage de candidatos, primos e tias…

Aqui bem se evidencia a total falta de liderança de Leitão Borges e a existência de um PS dividido que não perdoa arrivismos nem vendetas sicilianas.

Borges já provou à exaustão a razão da sua segurista candidatura… ser deputado a todo o custo para encontrar meio de subsistir na política e obviar ao desemprego.

Ademais, além dos pululantes jovens turcos à espera do pão para a boca, os candidatos que integram a lista, seleccionados pelo coach-Borges, são do mais fraquinho que o PS apresentou até hoje e desde 1974.

Salva-se a cabeça de lista, Maria Manuel Leitão, mas para isso… teve que vir de Coimbra e ser imposta pelo secretário-geral.

O problema vai ser na votação do dia 4 de Outubro, pois a continuar nesta toada vaticina-se uma estrondosa derrota distrital.

 

(foto Costa 2015)