Borges e Moutela, em campanha na eleição para a JF de Penude, Lamego, sofrem a primeira estrondosa derrota eleitoral

por Paulo Neto | 2016.04.05 - 11:49

 

 

Pelos vistos o esforço foi grande mas manifestamente inglório…

A jogarem em casa e com a nata local do PS, dois empenhados deputados, Leitão Borges, presidente da Federação do PS Viseu e Marisabel Moutela, que foi do Centro de Emprego de Lamego, acolitados pelo estado-maior sobrante, não argumentaram o suficiente nem arrastaram atrás de si a multidão de sufragistas necessária para derrotar o candidato do PSD/CDS, Gaspar Gonçalves.

Borges começa assim a averbar derrotas autárquicas, com a agravante de serem no território que melhor domina e onde deveria ter muita mais “proximidade e coesão”. E era o esperado face ao alegado “grande apoio e mobilização” referido. Uma desilusão…

 

Segundo o site da Federação PS Viseu…

“Os deputados do PS, António Borges e Marisabel Moutela, estiveram em campanha em Lamego, no âmbito das eleições intercalares em Penude, que se realizarão no próximo mês de abril.

A apresentação da candidatura, encabeçada por Paulo Santo, decorreu este último domingo e registou uma significativa presença de apoiantes que encheram o auditório da associação local numa manifestação de grande apoio e  mobilização.

A defesa de uma relação transparente com os seus concidadãos, privilegiando o trabalho e as decisões no coletivo, foram compromissos assumidos pelos socialistas de Penude num encontro em que também intervieram Manuel Ferreira, Presidente da Concelhia de Lamego e Luís Soares, líder distrital da JS.”

Eventualmente terão começado aqui os desaires de António Leitão Borges.

Esta derrota caseira, num jogo da 2ª divisão, e com todo o plantel no relvado, não deixa adivinhar um futuro auspicioso à estratégia  implementada pelo “general” local.

Há pois que se esforçar muito mais, tirar o blazer azulinho em uso na Assembleia da República e arregaçar as mangas da camisa para evitar uma calamidade autárquica a nível do distrito, que o senhor Comendador plenipotenciariamente rege a partir da Rua de São Bento.

A vitória coube a Gaspar Gonçalves da coligação PSD-CDS/PP, folgadamente, com 4 mandatos ganhos contra 2 do PS. Uma lista independente que tinha à cabeça o ex presidente da JF teve os mesmos 2 mandatos que o team rosa.

Os votos ficaram assim distribuídos: PSD-CDS/PP 404; PS 293; Independentes 197, CDU 6.

 

(Foto DR tirada do site da Federação do PS Viseu, com a devida vénia)