A “despedida” de Borges fez-nos lembrar “Adeus Guiné”…

por Paulo Neto | 2017.02.27 - 09:35

António Borges, o novo vogal do Conselho de Administração das Águas do Douro e Sul despede-se de deputado e escreve uma pungente missiva de saudade no estilo “Adeus Guiné”, que aqui deixamos para lembrar a “boa música portuguesa” de outrora…

” Caro Camarada

Um novo desafio pessoal depois do privilégio de estar num novo tempo da vida parlamentar!

Deixo a nota que enviei às minhas camaradas e aos meus camaradas do distrito de Viseu a propósito da passagem para novas responsabilidades na gestão pública e no sector empresarial do Estado: 

“Na Assembleia da República tive o privilégio de participar até aqui num tempo novo e muito rico da vida parlamentar. Momentos únicos e muito enriquecedores e que não se esquecem. Em particular coordenei, enquanto deputado no Grupo Parlamentar do PS, a Comissão Parlamentar de Agricultura e Mar, participando em inúmeras iniciativas e debates num momento em que o apoio ao Governo na Assembleia da República foi sempre uma primeira prioridade. 

Agora, por indicação dos municípios da região, o que muito me honra, irei integrar o Conselho de Administração da Empresa Pública Águas de Douro e Paiva, do Grupo Águas Portugal. Trata-se de mais um desafio ligado aos territórios, aos seus recursos e ao seu desenvolvimento, às pessoas, num caminho mais uma vez exigente e que entendi oportuno e útil. Situa-se na linha do que tem sido o meu envolvimento de sempre em responsabilidades políticas e de gestão pública!

Tomará por isso o lugar de deputada a nossa camarada Lúcia Araújo Silva. Honrará com o seu desempenho o distrito de Viseu, as suas gentes e o PS. Abre-se desta forma também a oportunidade, como sempre defendi, de implementar o princípio de mais de nós envolvidos nos diferentes processos de participação e decisão políticas. Estou certo que assim acontece com esta mudança e que será assim ainda mais no futuro!

Continuaremos o nosso trabalho partidário enquanto Presidente da Federação Distrital de Viseu do Partido Socialista e de uma forma mais reforçada. De resto, estas novas circunstâncias irão aprofundar ainda mais esse trabalho num ano de eleições nas nossas comunidades locais, o que pede o empenho de todos os socialistas.

Um abraço amigo do António Borges”

….

Depois destas sentidas linhas, humildes e sérias, decerto escritas com as arcas do peito franqueadas e o coração bem à vista, só nos deixa alguma perplexidade o último parágrafo: “Continuaremos o nosso trabalho partidário enquanto Presidente da Federação Distrital de Viseu do Partido Socialista e de uma forma mais reforçada. ”

Este comendador-vogal-da-administração-Borges, paulatinamente, gosta de fazer dos outros parvos no cumprimento do seu auto pré desígnio divino. Está no seu direito. A trupe correligionária, num coro ainda prenhe de “sacristas”, vai-lhe entoando a ode a par, ou paródia… assim fazendo o seu dever, coitados, pela vidinha. Não há-de ser fácil.