Almeida Henriques levou a Água ao seu moinho…

por Paulo Neto | 2017.10.07 - 13:23

Conforme já tínhamos escrito sobre o assunto, os municípios de Mangualde, Nelas, Penalva do Castelo, São Pedro do Sul, Sátão, Vila Nova de Paiva e Vouzela, sob a regência da batuta síntona do “maestro” Almeida Henriques, juntaram-se para assinar um protocolo intermunicipal de abastecimento de água.

Almeida Henriques, com um jeitinho de um lado e um encontrãozinho do outro lá vai levando a sua promissória saga das águas de Viseu onde quer. E mais, vai levando a reboque, 7 municípios, dos quais 5 são do PS.

Políticas à parte, se este é o bem comum, vê-lo-emos no futuro… Para já parece ser uma excelente “sociedade” com o município de Viseu a deter 51% e os outros 7 com 49%, o que, segundo o Código das Sociedades Comerciais, quer dizer que quem manda nos 7 é o Município de Viseu…

A “coisa” chamar-se-á “Águas de Viseu” e, eventualmente, poderá ser um primeiro passo para a privatização das águas destes Concelhos.  Já não como ideia peregrina de Almeida Henriques, mas provavelmente com a anuente cumplicidade de mais 7 autarcas.

Para já, terá um “Conselho Estratégico” onde todos assentarão o fim das costas. Mas o “nec plus ultra” do protocolo está no seu ponto 5 que reza:

“A futura empresa intermunicipal Águas de Viseu, terá um Conselho de Administração, cuja Presidência será assegurada pelo Município de Viseu e que, entre outras competências, será responsável pela nomeação da comissão executiva da empresa.”

Daqui tirará o leitor criterioso e crítico as suas conclusões. Para nós, a isto chama-se tratar do futuro. Do futuro dos 8 municípios integradores e signatários do presente protocolo? Provavelmente, do futuro dos autarcas signatários ou então, só daqueles que Almeida Henriques quiser… A comissão executiva da empresa

Razão tinha António Borges ao deixar a “vidinha” de deputado da Nação para ir para o Conselho de Administração das águas privatizadas do Douro e Paiva. Há-de ser lugarzinho de futuro e com mordomias que em muito excederão as de deputado… que já não são pequenas. São estes os missionário da política.