AI Minho, Ai…

por Paulo Neto | 2018.10.09 - 10:59

Se há coisas que me deixam agastado é ver o nome e a imagem de pessoas que muito estimo associados a polémicas e controvérsias de cariz negativo.

Este fim de semana, desde o “6ª às 9” ao seminário “Sol“, é citado o nome do nosso prezado autarca viseense, António Almeida Henriques num despropósito acerca da Associação Industrial do Minho, a AI Minho e o esquema aí alegadamente montado para “actos fraudulentos na obtenção de subsídios europeus, numa rede de associação criminosa com falsificação de documentos e branqueamento de capitais“. Ufa!

Segundo os relatos, a AI Minho, de 2008 a 2010, através do POPH, geriu 22 milhões e 600 mil euros dos quais 9 milhões e 700 mil estarão a ser investigados num mega-processo, onde só de facturação falsa existirá 1 milhão e 800 mil euros…

A AI Minho, num esquema então muito em voga e para o qual até foram criadas “instituições” visando esse fim ou desiderato, exercia a função de organismo intermédio na aprovação de candidaturas comunitárias.

Ora, segundo as peças que lemos e vimos, infra “linkadas“, a dita AI teve à sua cabeça um tal António Marques, que tinha excelentes relações com tudo o que bulia em Portugal, com nomes como Ricardo Salgado do Grupo BES, do qual terá recebido “remunerações na ordem dos 3 milhões e meio de euros”, mas também era “tu cá tu lá” com Almeida Henriques, segundo o jornalista e a fazer fé num telefonema feito às 23:00 não se sabe de que dia, de que mês e de que ano…

“Segundo o DCIAP, o então presidente da AIMinho tinha canal direto com governantes do governo de Passos Coelho. Na investigação é inclusivamente descrita uma ligação perto das 23h para Almeida Henriques, então secretário de Estado adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional em que era feito um tratamento por «tu». Os factos descritos são para a investigação reveladores de proximidade e de acesso fácil que tinha ao poder…”

Então um cidadão não pode ter centenas de amigos que o tratam por “tu”? E isso tipifica alguma irregularidade?

Almeida Henriques tem um CV notável que pode ser consultado aqui

https://pt.wikipedia.org/wiki/Almeida_Henriques

Ora se desde 1990 (já lá vão quase 30 anos) exerce funções políticas e se foi vice-presidente da AIRV e seu presidente, desde 1991 e 1994, respectivamente, decerto terá conhecido milhares de pessoas e com algumas ao “tu cá tu lá” terá chegado. E daí? Algum problema?

Que culpa tem Almeida Henriques de ter conhecido António Marques?

É por tal hoje malquista relação que se enlameia um cidadão sem mácula? O homem até podia ser um “abusador” e tratar por “tu” indevidamente A, B, C, D… Ou ter comido uns tremoços e bebidos umas “loiras” num qualquer “sunset” mais animado, onde por vezes as relações se estreitam e extrapolam com alguma exuberância. Nada de mal na vida de qualquer um prezado cidadão.

Por isso, aqui deixamos a nossa solidariedade ao visado do “tu” de António Marques e colocamos a questão: Quantos tratariam por tu, por exemplo, Oliveira e Costa? Duarte Lima? José Sócrates? Armando Vara? Que se viram perseguidos pela Justiça em processos dos quais alguns ainda estão a aguardar decisão? Decerto que milhares de cidadãos, colegas da escola, do seminário, da tropa, de uma qualquer associação industrial ou conselho empresarial, dos bancos da JSD, da JS, etc.

E isso compagina alguma irregularidade? Decerto que não! Um “tu” é apenas uma intimidade pontual, tantas vezes perdida no horizonte espácio-temporal da sua origem relacional.

 

CV parcial de AH:

Presidente da Câmara Municipal de Viseu desde 29 de Setembro de 2013

·         Secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional do XIX Governo Constitucional (2011/2013)

·         Adjunto do Ministro da Juventude (1990/ 92)

·         Deputado da Assembleia da República na IX e X e XI e XII Legislaturas

·         Vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD (2005/07 e 2010/11)

·         Coordenador do PSD da Comissão de Assuntos Europeus na IX Legislatura (2004/05)

·         Membro e vice-coordenador da Comissão de Assuntos Europeus da Assembleia da República (2003/07)

·         Membro da Comissão de Assuntos Económicos, Inovação e Energia, suplente das Comissões de Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas e Administração Pública e Ambiente, Ordenamento do Território e Poder Local e Membro do Grupo de Trabalho “Desenvolvimento Regional” (2010/11)

·         Membro da Delegação Parlamentar da OSCE (2003/05) e Vice-presidente (2005/11)

·         Vice-Presidente da Comissão de Assuntos Económicos, Inovação e Energia (2009/10)

·         Membro dos Grupos Parlamentares de amizade com a China, Moçambique, Rússia e Polónia

·         Presidente da Comissão Política da Secção de Viseu do PSD (1991/92)

·         Presidente da Mesa da Assembleia da Secção de Viseu do PSD (1992/98 e 2000/06)

·         Presidente da Assembleia Metropolitana da Grande Área Metropolitana de Viseu (2006/07)

·         Primeiro Secretário (1990/94) e Deputado Municipal da Assembleia Municipal de Viseu (1990/2005)

·         Membro do Conselho de Jurisdição Nacional do PSD (2008/09)

Associativa e empresarial:

·         Presidente da Associação Industrial da Região de Viseu (1994/2002) e Vice-Presidente (1991/94)

·         Presidente da Direção do Conselho Empresarial do Centro, Câmara de Comércio e Indústria (2002/10)

·         Presidente do Conselho Fiscal da Associação dos Comerciantes do Distrito de Viseu (1991/92)

·         Vice- Presidente da Direção do CEC-CCIC (1995/2000)

·         Presidente da Assembleia Geral do Conselho Empresarial do Centro – Câmara de Comércio e Indústria do Centro (CEC-CCIC) (2010/11)

·         Vice- Presidente da Confederação da Indústria Portuguesa (CIP) (2005/10)

·         Presidente da Direção da Novotecna, Escola Tecnológica do Centro (1997/2000)

·         Presidente do Conselho Fiscal da AEMITEC (1997/2000)

·         Membro do Conselho Consultivo do Projeto para a Inovação do Centro (2000/02)

·         Membro do Conselho Geral da AEP- Associação Empresarial de Portugal (1997/2003)

·         Vice-Presidente do Conselho Superior Associativo da AEP (1999/ 2001)

·         Membro do Conselho Superior para o Ensino e Formação da AEP

·         Vice- Presidente e Presidente do Conselho Fiscal do Europarque – Centro Económico e Cultural (2000/03)

·         Membro do Conselho Consultivo da CIP (2002/04)

·         Coordenador da Comissão das Câmaras de Comércio e Indústria de Portugal (2000/03)

·         Membro do Conselho Geral da ANJE (1991/2003)

·         Presidente da Assembleia Geral da Associação dos Comerciantes e Instaladores de Serviços de Telecomunicações – ACIST (2002/04)

·         Vice-Presidente do Conselho Consultivo da Escola Superior de Tecnologia de Viseu

·         Membro do Conselho Geral do Instituto Politécnico de Viseu

·         Presidente do Conselho Fiscal do Teatro Viriato até Junho de 2011

·         Presidente da Assembleia Geral do Orfeão de Viseu até Junho de 2011

·         Membro da Comissão de Acompanhamento do Programa Operacional do Centro (2000/03)

·         Membro da Unidade de Gestão do Eixo 1 do PO Centro (2000/03)

·         Membro do Comité de Direção do PRAI – Centro, Programa Regional de Ações Inovadoras do Centro (2000/03)

·         Membro do Conselho Regional da Região Centro (2007/2010)

·         Membro da Comissão de Acompanhamento do Programa Operacional do Centro no âmbito do QREN (2007/2010)

·         Administrador da Beiragás, Companhia de Gás das Beiras SA (1998/2003)

·         Presidente da Assembleia Geral das empresas Beiragás- Companhia de Gás das Beiras SA, Mais Vagos- Gestão de Parques Empresariais SA, Iutel-Infocomunicações SA

·         Fundador, Administrador e/ ou gerente de diversas empresas municipais, entre as quais, Expovis, Promoção de Eventos, Ldª., GestinViseu, Gestão de Parques Empresariais, Ldª., Polis Invest SA, Polis Alçado, Ldª., QI- Consultoria Empresarial Ldª., Gabiforma Ldª., Soma Perfeita, Ldª., Iutel SA, Beiragás SA, Mais Vagos SA e Centro Venture SA.

 

 

https://sol.sapo.pt/artigo/625241/megafraude-de-fundos-europeus-na-aiminho-

https://www.rtp.pt/play/p4232/ sexta-as-9