CDS-PP desafia Almeida Henriques a dar continuidade às medidas de apoio do Viseu Ajuda+

Partido defende que as propostas apresentadas são realistas.

Tópico(s) Artigo

  • 22:16 | Quinta-feira, 21 de Maio de 2020
  • Ler em 2 minutos

Com o mês de Maio a aproximar-se da reta final, assiste-se ao reinício da atividade a um ritmo muito lento, resultante das graves consequências económicas e sociais que se abateram sobre as famílias, empresas e comerciantes.

A pandemia provocada pela Sars Covid 19, foi um duro teste às capacidades de organização, planeamento e de execução para quem governa.

À oposição minoritária compete ouvir e fiscalizar a ação governativa local. Como tal considera a Comissão Política Concelhia do CDS-PP que o tempo do desconfinamento é também o tempo de reavaliar as medidas colocadas em vigor pela CMV através do programa Viseu Ajuda+.

Considera o CDS-PP na sua avalição propor o seguinte:

– Alargar o período do desconto de 15% na fatura da água a todas as famílias até ao final do presente ano (o mesmo contemplava apenas o período correspondente a Abril, Maio e Junho);

– Aplicação de uma redução de 25% na fatura da água e RSU até ao final do ano a todo o comércio, incluíndo restaurantes, cafés e serviços;

– Reduzir em 50% até ao final do presente ano o pagamento das rendas aos arrendatários de todos os espaços comerciais camarários (estes arrendatários encontram-se isentos do pagamento de renda apenas até Junho);

– Isenção total do pagamento de taxas aos feirantes da Feira Semanal até ao final do corrente ano (atualmente esta isenção vigora apenas até ao final do mês de Junho).

Todas estas propostas são perfeitamente exequíveis e realistas e pretendem que as famílias, os comerciantes e as empresas viseenses passem a dispor de um pouco mais de rendimento através da redução das despesas mensais mensais fixas referentes ao pagamento da água até ao final do ano.

Apesar do reinício da atividade económica, o CDS-PP considera que a perda de rendimentos por quebras na faturação é uma realidade que levará tempo a recuperar, exigindo-se, como tal, a adoção de medidas de apoio excecionais por parte do Executivo que lidera a Câmara Municipal de Viseu.

Gosto do artigo
Palavras-chave
Publicado por
Publicado em Última Hora