Os muito pobres e os muito ricos

No mundo há cerca de 821 milhões de pessoas a passar fome. E o número, ao invés de diminuir, anos após ano, vai crescendo.

Tópico(s) Artigo

  • 16:13 | Quinta-feira, 15 de Outubro de 2020
  • Ler em 2 minutos

O mundo actual apresenta-se cada vez mais profundamente dividido entre seres humanos detentores de incalculáveis fortunas e aqueles que vivem muitos pontos abaixo do limiar da pobreza.

Sem demagogias nem populismos, a UNICEF alerta que 1,4 milhão de crianças podem morrer em breve de desnutrição aguda grave, com a fome, só na Nigéria, na Somália, no Sudão do Sul e no Iémen.

À escala planetária, mais de 50 milhões de crianças com menos de cinco anos são demasiado magras para a sua altura e mais de 38 milhões têm peso a mais e um em cada oito adultos – 672 milhões – é obeso.

Mas não fiquemos por estes números porque a realidade desmesura-se: No mundo há cerca de 821 milhões de pessoas a passar fome. E o número, ao invés de diminuir, anos após ano, vai crescendo.

Segundo a FAO, uma em cada nove pessoas passa fome no mundo de hoje assim distribuídas, 515 milhões na Ásia, 256,5 milhões em África e 39 milhões na América Latina e Caraíbas.

O relatório da FAO diz-nos que:

“Mundialmente, 821 milhões de pessoas, ou uma em cada nove, não têm alimentos suficientes.”

Claro está que e para uma população global prevista em Julho de 2020 de 7,8 mil milhões, 821 milhões é um número que, na frieza das comparações nos gráficos e no papel, pouco dirá à maioria das pessoas, para além do mero encolher de ombros: “é a vida!”

“A Ásia tem o número mais elevado de pessoas subnutridas – 515 milhões.

Quase 151 milhões de crianças com menos de 5 anos sofreram de atrasos no crescimento devido à desnutrição, uma condição que prejudica o desenvolvimento físico e mental.”

A estes chocantes números há que juntar a realidade dos refugiados que, na sua saga migratória, sobrevivem em condições arrepiantes.

Se a um já de si cenário aterrorizador juntarmos a nova realidade que a Covid 19 provocou, o panorama é de calamidade e indescritível desumanidade. Assim como o egoísmo humano e a generalização do “salve-se quem puder!”

 

(Fotos DR)

Gosto do artigo
Palavras-chave
Publicado por
mersin escort porno porno izle sex hikayeleri maltepe escort pendik escort izmit escort