CIM Viseu Dão Lafões… E a acta da reunião alargada de 15 de Abril, há?

O que não se consegue ler e deve ser do domínio público, a bem da transparência e das boas práticas, é a acta desta reunião alargada.

Texto Paulo Neto Fotografia Direitos Reservados (DR)

Tópico(s) Artigo

  • 13:15 | Terça-feira, 05 de Maio de 2020
  • Ler em 2 minutos

Na página oficial da CIM Viseu Dão Lafões na rede social Facebook pode ler-se que o:

Conselho Intermunicipal da CIM Viseu Dão Lafões reuniu com o Coordenador Regional do combate ao COVID-19

“O Secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo, participou hoje na reunião do Conselho Intermunicipal da CIM Viseu Dão Lafões, enquanto coordenador regional de combate à pandemia COVID-19 na zona Centro do país.

A reunião contou ainda com a participação e intervenção do Comandante Distrital de Operações de Socorro de Viseu e do Segundo Comandante de Operações de Socorro da Guarda, das Direções dos Centros Distritais de Segurança Social de Viseu e da Guarda, e dos responsáveis do ACES Dão Lafões, que fizeram o ponto de situação do estado atual da região no contexto do combate à COVID-19.

Durante a reunião, os presidentes dos 14 municípios do território Viseu Dão Lafões partilharam as preocupações e articularam novas medidas a desenvolver no âmbito do combate à pandemia.”

O que não se consegue ler e deve ser do domínio público, a bem da transparência e das boas práticas é a ACTA DESTA REUNIÃO ALARGADA.

Mais estranho ainda é já estar publicada uma minuta das deliberações da reunião posterior (do dia 23 de Abril) e não constar nenhuma referência aos assuntos tratados no dia 15…

Porquê, senhor presidente da Comunidade Intermunicipal? Esquecimento do secretário Nuno Martinho? Ou indicações dadas no sentido da sua não elaboração e/ou publicação? Ao abrigo de quê estranha confidencialidade?

É que segundo consta, nesta reunião por videoconferência onde foi tratado o assunto dos testes ao Covid 19, o senhor secretário de Estado da Juventude e do Desporto e coordenador regional da epidemia na Região Centro, João Paulo Rebelo, terá alegadamente falado pelo menos seis vezes na empresa ALS gerida por João Cotta, “por não haver alternativa no Hospital de Viseu ou IPV”. Será?

Não queremos crer em tal. Porém, a verdade aparecerá límpida como o orvalho da aurora quando esta acta for publicada.

Na íntegra, claro e sem partes truncadas…

Gosto do artigo
Palavras-chave
Publicado por
Publicado em Opinião