Cemitérios abertos e cemitérios fechados no concelho de Viseu

Esta situação está a causar, no concelho de Viseu, um acesso desigual dos cidadãos aos cemitérios. Vamos a casos concretos, o maior cemitério do Concelho, o Cemitério Novo de Santiago, vai estar de portões abertos para receber quem ali tem os seus entes queridos sepultados. No entanto, os cemitérios de Silgueiros e de Fragosela vão ter os seus portões encerrados...

Tópico(s) Artigo

  • 10:20 | Sexta-feira, 30 de Outubro de 2020
  • Ler em 2 minutos

No concelho de Viseu cada freguesia decide abrir ou fechar o seu Cemitério.

Aproxima-se o Dia de Finados e não fosse a pandemia do maldito Covid-19, preparava-se a habitual romaria aos cemitérios. À volta do cemitério existe uma pequena economia que se movimenta. São sobretudo os vendedores de velas e flores, que este ano podem vir a ter menos uma fonte de receita para compor o parco orçamento, isto se as freguesias não autorizarem as vendas ambulantes, para evitar ajuntamentos.

O Cemitério é um equipamento público que, na maioria dos casos, é propriedade da Junta de Freguesia. A Lei n.° 75/2013 determina no seu artigo 16.° que cabe às Juntas de Freguesia conservar e administrar o património das freguesias. Logo é com base nesta premissa legal que os Executivos das Freguesias decidem se devem ou não abrir os Cemitérios na véspera ou no dia de finados.

Esta situação está a causar, no concelho de Viseu, um acesso desigual dos cidadãos aos cemitérios. Vamos a casos concretos, o maior cemitério do Concelho, o Cemitério Novo de Santiago, vai estar de portões abertos para receber quem ali tem os seus entes queridos sepultados. No entanto, os cemitérios de Silgueiros e de Fragosela vão ter os seus portões encerrados, por não existirem as condições necessárias para garantir a segurança de quem ali se pretende deslocar, de modo a evitar ajuntamentos que potenciem a transmissão do maldito vírus que nos virou a vida do avesso e com o qual temos forçosamente de viver durante os próximos meses.


Podemos questionar o porquê desta desigualdade. Haverá Juntas de Freguesia que não dispõem de meios suficientes para assegurarem em segurança o acesso aos cemitérios? Será apenas uma questão de organização ou de falta dela? Seria importante que o Executivo Municipal indagasse tais razões ou na falta deste esclarecimento terá de ser a oposição a indagar se faltam meios às freguesias.

Em casos de pandemia deveria haver uma ação concertada para evitar desigualdades como esta. Não havendo procedimentos comuns, o melhor, para quem possa claro está, será velar os seus entes queridos noutro qualquer dia do ano, afinal os mortos têm sempre tempo para os vivos.

 

Gosto do artigo
Palavras-chave
Publicado por
Publicado em Opinião

Office Lizenz Kaufen Windows 10 pro lizenz kaufen Office 2019 Lizenz Office 365 lizenz kaufen Windows 10 Home lizenz kaufen Office 2016 lizenz kaufen office lisans satın al office 2019 satın al