As intermitências da morte

    Permito-me utilizar neste artigo o mesmo título de uma obra de um grande escritor português, o nobel José Saramago, não para falar da mesma nem para apresentar nenhuma factualidade que tenha a ver com o objeto central do livro, mas pela semântica que a expressão “as intermitências da morte” me permite nos factos […]

  • 12:58 | Quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2015
  • Ler em 2 minutos

 

 

Permito-me utilizar neste artigo o mesmo título de uma obra de um grande escritor português, o nobel José Saramago, não para falar da mesma nem para apresentar nenhuma factualidade que tenha a ver com o objeto central do livro, mas pela semântica que a expressão “as intermitências da morte” me permite nos factos que vou apresentar.


Vamos então aos factos, destes últimos tempos, inspiradores deste artigo, que desejava não estar a escrever.

1. Há alguns dias atrás um doente com hepatite C confrontou o ministro da saúde com o facto de lhe estar reservada a morte, a ele a muitos outros portugueses, pelo facto de o governo não lhes disponibilizar um tratamento que permitiria debelar o seu problema de saúde.

No dia subsequente a este facto, e depois de tantas mortes, o ministro anunciou que o respetivo tratamento iria passar a ser disponibilizado aos portugueses, depois de um acordo com a respetiva empresa farmacêutica.

2. Em novembro de 2014 o centro de saúde de Vouzela reduziu o seu horário de funcionamento à noite. Nessa sequência os deputados do PS eleitos por Viseu colocaram uma questão ao ministro da saúde e, no dia imediato à apresentação da pergunta na assembleia da república, o ministério através dos seus serviços regionais, criou novamente as condições para repor o seu anterior funcionamento até às 24 h.

3. Na semana passada as pessoas do concelho de Carregal do Sal foram confrontadas com a redução do horário de funcionamento do seu centro de saúde, a implementar a partir de 15 de fevereiro. Desde logo o presidente da câmara de Carregal do Sal se opôs publicamente e os deputados do PS eleitos por Viseu colocaram uma questão ao ministro da saúde questionando-o sobre este facto. Passados poucos dias, já esta semana, o ministério da saúde através dos seus serviços regionais informou que afinal tal redução não iria acontecer.

4. As populações do concelho de Penedono estão a ser confrontadas com o encerramento do seu serviço local da segurança social durante quatro dias da semana. Isto é, está aberto intermitentemente, só têm este serviço local disponível às quartas-feiras e no dia 20 de cada mês com os inerentes prejuízos para as pessoas e para as empresas. Também aqui os deputados do PS colocaram uma questão ao ministro da solidariedade, do emprego e da segurança social, sobre este facto. Ainda não temos resposta. Ficamos a aguardar o desiderato.

Governar tem que ser mais do que esta navegação à vista. Ela só traduz uma coisa: desnorte!

Gosto do artigo
Publicado por
Publicado em Opinião
Porno Gratuit Porno Français Adulte XXX Brazzers Porn College Girls Film érotique Hard Porn Inceste Famille Porno Japonais Asiatique Jeunes Filles Porno Latin Brown Femmes Porn Mobile Porn Russe Porn Stars Porno Arabe Turc Porno caché Porno de qualité HD Porno Gratuit Porno Mature de Milf Porno Noir Regarder Porn Relations Lesbiennes Secrétaire de Bureau Porn Sexe en Groupe Sexe Gay Sexe Oral Vidéo Amateur Vidéo Anal

Office Lizenz Kaufen Windows 10 pro lizenz kaufen Office 2019 Lizenz Office 365 lizenz kaufen Windows 10 Home lizenz kaufen Office 2016 lizenz kaufen windows lisansları windows 10 pro satın al follower kaufen instagram follower kaufen porno