EQUIPAS DE MILHÕES, RESULTADOS DE TOSTÕES

por José Carreira | 2015.08.24 - 13:23

 

 

À segunda jornada do campeonato português, os três clubes ditos “grandes” já perderam pontos. Muitos benfiquistas (incluo-me neste coletivo) gozaram durante cerca de  24 horas a perda de pontos do Porto e do Sporting, ambos empataram a um golo com o Marítimo e o Paços de Ferreira respetivamente.

O Benfica fez pior, perdeu em Aveiro com o Arouca por um a zero.

Parabéns ao Arouca!

Muitas oportunidades de golo falhadas e três pontos perdidos. O treinador estará ou não em causa? Rui Vitória não tem à sua disposição os craques que teve o seu antecessor, mas esse facto, ainda que relevante, não pode servir de justificação para tudo. O treinador ainda não conseguiu interiorizar que está a treinar o maior clube português. Teve uma declaração, no final do jogo, que considero dizer muito do ambiente que se viverá no grupo de trabalho e o quanto estará amedrontado o líder da equipa. O treinador de uma equipa, que vem de ganhar dois campeonatos consecutivos e com os pergaminhos do Benfica, não pode dizer que um golo sofrido  aos três minutos no jogo, com todo o respeito, com o “modesto” Arouca intranquilizou a equipa.

Rui Vitória pode juntar-se a Lopetegui para carpir e lamentar oportunidades falhadas. Oportunidades não significam golos e muito menos pontos. O Sporting, apesar de tudo, ainda terá alguma tolerância. Acredito que as cabeças dos jogadores estejam no jogo com o CSKA e a possibilidade de terem palco na “Liga dos Milhões”. O jogo da segunda mão será bem difícil e poderá, caso não alcancem um resultado que permita passar a eliminatória, resultar num revés dramático para Jesus e Bruno de Carvalho.

Esta jornada, serve, acima de tudo, para constatarmos que equipas que custam milhões, contra equipas com orçamentos infinitamente reduzidos, obtiveram resultados de tostões, empatando e perdendo inesperadamente.

Quando os profissionais que custam milhões entram em campo e enfrentam com sobranceria outros que custam tostões, estão a um passo do insucesso, da derrota e da perda dos pontos desejados.

Se há algo irritante é o “choradinho” de sempre do Sporting, logo à segunda jornada. Ano após ano, os árbitros, os campos inclinados, prejudicam-nos, não assinalam grandes penalidades, estão todos contra o Sporting. Livra!