PSD Viseu “parte as pernas” a Ruas

por Paulo Neto | 2016.10.23 - 12:16

 

A plataforma digital “Notícias ao Minuto” e o “CM” trazem hoje a notícia de que “Almeida Henriques é o candidato do PSD por Viseu”.

Joaquim Seixas parece ser agora o panegirista de serviço, afirmando na última reunião do “Viseu Primeiro – Juntos há três anos” – quase lembra um devaneio do Pinto da Costa – “o partido, o concelho, a região e o país precisam que Almeida Henriques continue a liderar os destinos do concelho”. E disse-o, ao que consta, sem se engasgar e sem se rir.

Lembramos que o seráfico Joaquim Seixas, vereador de Almeida Henriques, foi “eleito” em lista única presidente da concelhia do PSD Viseu. Ainda apareceu efemeramente um outro candidato, cujo nome já ninguém lembra, o qual, como um pisca-pisca, acendeu e apagou.

Mas não contente com a rábula, e continuando com um ar compenetrado, ainda rogou: “Hoje, no nosso concelho, na nossa terra, gostaríamos de o ouvir dizer que está disponível para continuar a fazer o que tão bem tem vindo a fazer”.

Repto ao qual, é suposto Almeida Henriques ter baixado os olhos com humildade e três vezes acenado com a cabeça em compungida anuição o que, decerto, terá deixado Joaquim aos pulos de contente.

Também Pedro Alves, o líder recém-eleito da distrital, afirmou: ser Almeida Henriques “um gerador de redes”. Pena o Atlântico estar tão longe… podia ser um negócio piscatório produtivo.

A todos estes desafios, o actual presidente do executivo viseense, com aquela modéstia cardinalícia que muito tem aprendido com os seus amigos clérigos, prenhe de humildade, aceitou desabafar: “Não vou apresentar hoje a minha candidatura, o momento certo será lá mais para a frente. Mas obviamente que sabem que estou disponível…”

É evidente que todo este “mise-en-scène” tem um claro objectivo:

1.    Almeida Henriques oblitera a verdade, pois já tinha apresentado a sua intempestiva candidatura no congresso do PSD;

2.    Toda esta estratégia visa “arrumar” Fernando Ruas e qualquer ainda intuito de se recandidatar à Câmara de Viseu;

3.    Com este coro síntono de várias vozes harmoniosas no tom e tema, Ruas vê as “pernas cortadas” para avançar pelo partido que sempre o acolheu e agora o descarta em uníssono. Será? Ou Ruas tem ainda um qualquer trunfo na manga? É improvável. Este sínfono golpe foi-lhe à jugular…

Mas também há aqui qualquer coisa de estranho quando se fazem títulos deste teor: “Almeida Henriques é o candidato do PSD por Viseu”.

E porque não mandar escrever também: “António Jesus é o candidato do PSD por Tondela”.

Rui Ladeira é o candidato do PSD por Vouzela”.

Carlos Silva é o candidato do PSD por Sernancelhe” e etc. e tal?

Nos seus concelhos não há um ameaçador Ruas em “stand-by”?

 

https://www.noticiasaominuto.com/politica/674883/autarquicas-almeida-henriques-e-o-candidato-do-psd-por-viseu