Em Viseu, Coelho encerra Escolas e distribui autógrafos

por Paulo Neto | 2015.08.11 - 21:38

 

 

Miro e remiro este mapa e não encontro no seu conteúdo plausível explicação.

Sem descrer da sua informação, o número de escolas encerradas no distrito de Viseu e no ano lectivo de 2014-20015 é um terrível alarme e uma enorme preocupação.

57 escolas encerradas é um triste recorde apenas seguido de perto pelas 49 de Aveiro e as 41 do Porto.

Porquê?

Pela interioridade? Pelo recuo demográfico?

Se fosse por tal, as faixas mais interiores do país, Bragança, Guarda e Castelo Branco, destoariam pois, respectivamente, tiveram 2, 13 e 11 escolas fechadas.

Será apenas um desígnio político a determinar este acto?

Será que nesta imagem não prevemos o futuro sombrio do nosso distrito?

Será que os políticos que vêm à Feira Franca beber taças de espumante entre atoardas de foguetório e charanga entoando hinos triunfais (estilo III Reich), traçaram esta negra sina e somente cá vêm de mão direita estendida a espalhar “passou-bens” e a pedir votos, enquanto que com a mão esquerda põem cadeados nas portas das nossas escolas, onde os nossos jovens deveriam estudar?

A questão é tormentosa. Deve haver qualquer plausível resposta/explicação. A não haver isto seria uma monstruosidade inqualificável.

O Coelho que (nos) governa, que vem a Viseu em ombros, como um gladiador no Coliseu, a dar autógrafos, que responde a isto