As urtigas…

por Paulo Neto | 2013.12.18 - 00:14

A Assembleia da Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões inaugurou no dia 16 um novo estilo, uma nova dinâmica e um novo diálogo.
Desde Acácio Pinto e Marco Almeida, pelo PS a Fernando Figueiredo, pelo CDS/PP, entre outros, as intervenções e/ou moderações terão feito escola e posto muitos pontos nos iii’s.
O PSD não saiu muito bem no retrato, habituado que estava ao posso quero e mando, aceita agora com alguma “urticária” a democracia das decisões. Entre intervenções tartamudas e desajeitadas, do tipo, cada cavadela sua minhoca, lá foram defendendo frouxamente algumas posições, para não ficarem calados, acabando por votar favoravelmente as moções que contestaram, acto agravado pelas moções que não levaram
Fernando Figueiredo apresentou entretanto um requerimento do qual o Rua Direita deu oportuno e integral conhecimento, exigindo cabais e minuciosas informações/esclarecimentos sobre o tristemente famoso caso Lusitânia.
E aqui, diz quem sabe e viu, o incómodo de alguns presentes tornou-se notório. De repente, as cadeiras pareciam ter urtigas…
Salvo melhor interpretação, a entidade questionada vai ter 30 dias para responder às questões. Estamos certos de que o fará de modo inequivocamente claro, sem tergiversações semânticas, dilucidando ao milímetro todos os itens em causa.
Até e porque é a principal interessada em ser e parecer como a mulher de César.