A oportuna oportunidade do dr. Cota

  O estimável dr. Cota — nunca sei com quantos “tês” se escreve — empresário, político e presidente, por quem nutro a maior simpatia e admiração, periodicamente conforta-nos e deleita-nos com um artigo de opinião no seu semanário. Geralmente, antes ou depois de uma daquelas preciosas conferências, congressos, colóquios, seminários congregadores da nata regional-nacional dos […]

  • 21:42 | Domingo, 15 de Março de 2015
  • Ler em 2 minutos

 
O estimável dr. Cota — nunca sei com quantos “tês” se escreve — empresário, político e presidente, por quem nutro a maior simpatia e admiração, periodicamente conforta-nos e deleita-nos com um artigo de opinião no seu semanário.
Geralmente, antes ou depois de uma daquelas preciosas conferências, congressos, colóquios, seminários congregadores da nata regional-nacional dos gestores bem-pensantes.
Desta feita, num artigo de duas magras colunas — quantidade nem sempre é qualidade, claro — o articulista fala muito de “mérito“, conceito que sempre aplaudimos de pé e no qual o partido que representa é fértil em modelares exemplos.
Depois do mérito vem a “oportunidade“. Já lhe perdi a conta, mas creio que repete obsessivamente o termo umas seis ou sete vezes, como se de uma imagem obsidiante se tratasse e centrada na macro e irradiante frase:
Ser empresário é também estar muito atento às oportunidades.”
Também concordamos que é oportuno o conselho. E mais do que “estar muito atento” às ditas é oportuno captar oportunidades… Mas isso já o sabíamos e o estimável Cota tem tido a oportunidade de o mostrar. É oportuno na AMV, na AIMCIMVDL, na AG do IPV, na AIRV, no CERV e há-de ser oportuno, se tiver oportunidade, na gestão do 2020, que muito se tem oportunamente esforçado por captar para o Conselho Empresarial da Região de Viseu a que preside, com toda a oportunidade.
Quase a terminar a sua loquaz e lúcida opinião, ainda nos alerta, oportuno:
Estamos inseridos na União Europeia, feita de diversidades mas um enorme espaço de oportunidades.
La Palisse nunca conseguiria construir este sintagma… A informação é preciosa, mormente para os mais distraídos que ainda não tivessem adregado a constatar a nossa inserção, como pertinentíssima é a referência às suas diversidades.
Ó preclaro amigo, para a “coisa” ficar mesmo perfeitinha e de prémio Nobel eu só lhe tirava a adversativa, pois o “mas“, ali, de facto, não é nada oportuno…
Porque é exactamente nas diversidades que residem as oportunidades. Ou não será?
Mas um empresário – mesmo presidente – não tem que ser filólogo, pois não?

Gosto do artigo
Publicado por
Publicado em Editorial

Office Lizenz Kaufen Windows 10 pro lizenz kaufen Office 2019 Lizenz Office 365 lizenz kaufen Windows 10 Home lizenz kaufen Office 2016 lizenz kaufen windows lisansları windows 10 pro satın al follower kaufen instagram follower kaufen porno