(the) observer | Day one

por Jose Cruzio | 2013.11.28 - 11:26

“Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida.” GOETHE, Wolfgang.

unknown-land1_josecruzio

“ Neste espaço,  ajo e tento cogitar como “amante” das artes, umas mais que outras. E em cada arte, de uns se gosta, de outros nem por isso. Compreende-se. Cada um tem as suas preferências pessoais e estéticas. Muitas vezes, consensuais. Outras, talvez muitas, nem tanto.

Ainda assim, devo encarar todas como hipóteses de várias e diferentes formulações de “ver o mundo”. Quanto maior, ou seja, melhor a diversidade, mais enriquecedora a experiência e o conhecimento daí derivado.

Quer no seu contexto quer sobre outros contextos. Novas leituras. Como em tudo, umas conseguidas, outras pontos de partida.

Não tendo o dom da omnisciência e nem a isso tento almejar, assumo um papel de observador diletante, “flâneur” como diria o grande Baudelaire[1]. Que tudo, ou quase, observa, vivencia.  Não somente no e do local como do global. Mesmo não saindo do conforto do sofá como do recolhimento.

Com as novas ferramentas e novas formas de percepcionar, posso dizer novas formas de vivenciá_las? Um bom pretexto para uma próxima reflexão.

De um mundo e um quotidiano hiper-mediatizado,  os media têm, cada vez mais, uma força avassaladora. Cada dia acaba por ser uma tremenda sucessão de “imagens”. Percepcionadas, sentidas, lidas e por aí fora. Se serão questionadas? Não no sentido da veracidade mas no sentido de conscientes, pertinentes. E a que nos conduz. Pergunto eu.  É algo a  pensar.

Penso e tento conceber este espaço como um “ponto de encontro”. De propostas, mundos imagéticos e de reflexão. Talvez de polémicas, isso só o tempo o dirá. E eu.”



[1] BAUDELAIRE,C.(1863).”O Pintor da Vida Moderna”.Editora:Vega (5.ª Edição)

Artista Plástico e docente de Artes Visuais, nascido em 1975. Vem de Coimbra e reside, actualmente, em Viseu.Ainda, acrescenta-se a vocação de "flâneur" na vida quotidiana. Observa tudo e todos e regista para "memória futura".

Pub