VIIª Montaria ao Javali – Sto. Estevão – Sernancelhe

por Rua Direita | 2017.02.18 - 18:44

 

 

Juntaram-se 150 armas e 30 batedores para uma montaria ao javali organizada pelo Clube Madrugadas, na aldeia de Sto. Estevão, freguesia do Carregal, concelho de Sernancelhe.

Vindos dos mais diversos pontos do país, os monteiros cedo se congregaram num “afaga palatos” proporcionado pela Organização, no salão da Forca, os chamados “tacos”, que acautelaram os atiradores para as longas 6 horas que tinham pela frente.

Após o “suprimento”,  o presidente da Câmara de Moimenta da Beira, José Eduardo Ferreira, saudou e deu as boas vindas, assim como preveniu para as regras da montaria e cuidados a ter. Passou a palavra ao presidente da Junta do Carregal, Vítor Rebelo, da terra natal de Aquilino. Também as boas vindas foram dadas pelo presidente da autarquia sernancelhense, Carlos Silva Santiago que deu a palavra ao director da montaria, Francisco Lopes, presidente da Câmara de Lamego e da CIM Douro Sul, para enunciar as regras e todos os pormenorizados cuidados a ter. Paulo Neto, director da revista literária “aquilino”, lembrou o escritor e excertos sobre os companheiros de caçadas, os lebréus, as petas, etc., … apelando à mor homenagem do Mestre, que é a sua leitura. O Pe. Giroto, da paróquia local, abençoou o acto e os monteiros, tendo sido dada por José Eduardo Ferreira a ordem de partida para a “mancha”, num dia farrusco e frio, a prenunciar chuva e a estragar a caçada.

Previsto o fim da montaria pelas 15H00, com reunião no ponto de partida, para o almoço e leilão das reses.

Uma curta pesquisa sobre este predador, elucida-nos do que segue:

 

O javali, durante o dia, é normalmente sedentário e descansa em “manchas”, zonas de mato mais ou menos denso, onde faz seu “encame” em pequenas depressões no terreno, feitas por eles próprios, sendo as destinadas à maternidade autênticos ninhos de vegetação construídos pelas marrãs – fêmeas parideiras. Durante as noites, é bastante ativo, chegando a percorrer distâncias consideráveis, que podem variar de 2 a 14 km por noite, normalmente ao passo cruzado ou ao trote ligeiro.

Os javalis são animais de grandes dimensões, podendo os machos pesar entre 50 e 250 kg e as fêmeas entre 40 e 200 kg. Medem entre 1,40 e 1,80 m de comprimento e podem alcançar uma altura no garrote de 1,10 m.

A boca é provida de enormes dentes caninos que se projetam para fora e crescem continuamente. Os caninos superiores são curvados para cima, enquanto os inferiores, maiores ainda, chegam a ter 12 cm de comprimento de parte exposta. Os caninos são usados como forma de ataque e defesa, desde disputa entre machos ou luta contra predadores ou inimigos. O javali também consegue saltar obstáculos com até 1,50 metros de altura.

Os poderosos músculos do pescoço conferem-lhe força para cavar até 10 cm de profundidade em solo duro e congelado, e poder levantar pedras de até 50 kg. Na corrida, sua velocidade máxima chega até aproximadamente 40 km/h, dependendo do seu peso. A expectativa de vida em estado selvagem gira em torno de 2 a 10 anos.

 

(fotos Paulo Pinto)

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub