Régua Cidade do Vinho 2019

por Rua Direita | 2019.03.10 - 13:15

 

 

A cidade da Régua foi eleita a Cidade do Vinho 2019 no dia 15 de Novembro no decurso da Assembleia Intermunicipal da Associação de Municípios Portugueses do Vinho que decorreu em Torres Vedras, sendo a 1ª cidade do Douro a ser eleita

Tendo também concorrido os municípios de Borba – Alentejo e Viseu – Dão, estes não lograram a unanimidade dos eleitores.

 

O presidente da autarquia, José Manuel Gonçalves, na ocasião da eleiçãp referiu “esta é uma distinção que nos diferencia como território vinhateiro em Portugal. Desta homenagem a Peso da Régua e às nossas gentes sai o compromisso de continuar a promover o vinho, as relações humanas e comerciais em torno do maior embaixador de Portugal no mundo” e rematou “pretendemos que este título seja do Douro, que todos sintam como seu e que seja mais uma marca que nos vai afirmar no país e no mundo“.

“Queremos que seja um evento do concelho, mas também um evento de todo o Douro. A nossa perspetiva, com este galardão, é trazer valor acrescentado à fileira do vinho para que se possam dar passos sólidos para a sustentabilidade deste negócio“, declarou o presidente José Manuel Gonçalves.

Ontem, em Peso da Régua, decorreu a Gala do Vinho no Auditório Municipal da cidade.

Foram vários os momentos musicais e as intervenções dos autarcas, entre eles Carlos Silva Santiago, presidente da Câmara Municipal de Sernancelhe, na sua qualidade de presidente da Comunidade Intermunicipal do Douro.

Da sua alocução destacamos:

Saúdo todos os presentes e, permitam-se felicitar, com particular entusiasmo, o colega presidente da Câmara da Régua, José Manuel Gonçalves, pelo trabalho e pela determinação para que a Régua fosse distinguida em 2019 como a Cidade do Vinho em Portugal. São ações como esta, de valorização e promoção do nosso território, que nos afirmam e nos diferenciam como marca no País e no Mundo.

Esta distinção da Régua como Cidade do Vinho confirma, pelo seu simbolismo, o Douro como território vinhateiro de referência. A Região Demarcada do Douro, inserida no Alto Douro Vinhateiro Património Mundial, é a mais antiga região vitivinícola regulamentada do Mundo, com 42.766 hectares plantados ao longo do Vale do Rio Douro e dos seus efluentes, estimando-se que cerca de 21 mil agricultores desenvolvam a atividade vitivinícola.

Em termos económicos, o Douro mantém-se como o grande embaixador de Portugal no mundo, contribuindo com 40,1% das exportações nacionais de vinho.

Segundo os dados do Instituto da Vinha e do Vinho de 2017, as empresas de vinho do Porto exportaram mais de 600 mil hectolitros, no valor de 312,1 milhões de euros.

Por outro lado, as vendas no mercado nacional cresceram 6,1%, perfazendo cerca de 73,7 milhões de euros.

(…)

Uma feira de vinhos de dimensão nacional, aqui no coração do Douro, enquadrada nas múltiplas ações que decorrerão ao longo do ano para promover a Régua Cidade do Vinho, é um momento essencial para que o Douro seja percebido pela sua grandeza e riqueza, em toda a sua plenitude. Um território que homenageia as mulheres e os homens que, durante gerações, o construíram e constroem; as empresas e o cada vez mais robusto setor vitivinícola; os políticos que souberam dilimitá-lo com marcos de feitoria, com socalcos e emoldura-lo pela extraordinária paisagem que nos distingue como Património da Humanidade. A Régua Cidade do Vinho é um momento de afirmação do Douro.

Neste ano em que a Régua é Cidade do Vinho, é curioso percebermos que a cultura do vinho e da vinha foi há milénios um primeiro passo definitivo e definitório da transformação radical da postura humana, que levou o Homem de nómada a sedentário.

Ou seja, o cultivo da vinha com a sua natural morosidade e com a expectativa criada em seu redor – desde que o homem primitivo descobriu essa espécie de liana e seus frutos, nos territórios circunvizinhos do Mar Cáspio – foi um dos fundamentais fatores da mudança do paradigma vivencial das tribos de outrora.

A Portugal, a vinha chega por volta de 1000 a 500 anos antes da nossa era.

(…)

A consagração do nosso vinho reverterá sempre, em primeira e derradeira instância, para a visibilidade, crescimento, desenvolvimento e riqueza de Peso da Régua, deste território que num alongado corpo, se designará como o coração do vinho.

Atrair enófilos de Norte a Sul, contextualizá-los numa imensa degustação dos nossos melhores produtos, onde a gastronomia também tem palavra, é levar a carta a Garcia, que o mesmo será dizer dar as credenciais in situ a todos quantos as saberão avaliar e divulgar pelos 4 cantos do mundo.

Esta presciência dos autarcas locais e a iniciativa que tomou forma e conteúdo na criação deste magnífico evento deve ser admirada, acarinhada e replicada por todos quantos ao seu território sabem dedicar a sua mais profunda missão: divulgação, desenvolvimento, crescimento.

Se os antigos gregos criaram a palavra sym posium, que significa etimologicamente a arte de beber em companhia, aqui proponho um brinde conjunto ao merecido sucesso desta tão relevante iniciativa.

A CIM Douro aplaude a Régua pelo galardão de Cidade do Vinho e todos quantos se empenham, diariamente, para que o nosso território seja cada vez mais uma marca no País e no Mundo.

 

Gala apresentação da cidade do Vinho 2019 Peso da Régua

Publicado por Nuno Fernandes em Sábado, 9 de março de 2019

Quase a terminar a Gala Cidade do Vinho 2019 no AUDIR, em Peso da Régua, a Confraria dos Enófilos do Douro fez o seu tradicional brinde à região, ao que produzem aqui os seus vinhos e a todos quantos pelo mundo fora os bebem.

Quase a terminar a Gala Cidade do Vinho 2019 no AUDIR, em Peso da Régua, a Confraria dos Enófilos do Douro fez o seu tradicional brinde à região, ao que produzem aqui os seus vinhos e a todos quantos pelo mundo fora os bebem.#PesodaRégua #CidadeDoVinho2019 #Douro #ConfrariaDosEnófilosDoDouro

Publicado por VivaDouro em Sábado, 9 de março de 2019

 

(Documentos Audio Visuais com DR, Nuno Fernandes e VivaDouro)

 

 

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub