O Ministéro da Educação vai caindo de podre

por Rua Direita | 2014.10.31 - 12:06

 

 

 

Tem sido constante o número de demissões/exonerações no Ministério de Educação e Ciência, sob a contestada e polémica tutela de Nuno Crato

A 18 de Setembro demite-se Mário Pereira, director-geral da Administração Escolar;

A 17 de Outubro, face a uma acusação de plágio, demite-se João Grancho, o secretário de Estado do Ensino Básico e Secundário;

Esta semana saiu Vítor Magriço, exonerado a seu pedido do cargo de director-geral do Ensino Superior.

 

Estamos perante um ministério a esboroar-se aos bocados, numa morte lenta, dolorosa e pouco digna.

O país inteiro já o constatou. A miopia casmurra de Passos Coelho rouba-lhe a lucidez e a sensatez para vislumbrar o óbvio: Que Nuno Crato é um desqualificado não-ministro com quem já ninguém quer manchar-se a trabalhar.

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub