Missão China – Saúde em Português no desenvolvimento da capacitação da mulher nos países lusófonos

por Rua Direita | 2016.05.03 - 15:41

 

 

Quando saímos de Portugal e vamos à descoberta de um povo no outro lado do planeta, temos de levar a “folha em branco” para registarmos a realidade.

O povo chinês não nos é de todo desconhecido. Qualquer um de nós já “provou” esta cultura em restaurantes chineses ou já comprou os seus produtos. E Saúde em Português tem longa experiência como entidade formadora em Macau, Cantão, Xangai e Pequim. Sem darmos conta, achamos que já sabemos tudo sobre a República Popular da China (RPC) e sobre o seu povo, criamos uma imagem, uma ideia pré-concebida que depois se vai desconstruindo ao passar a fronteira.

A RPC, terceiro maior país do mundo, abriu as suas portas apenas há 37 anos e é já a segunda maior potência económica e financeira mundial e o maior exportador do mundo. Todo o país fervilha em crescimento acelerado, o que contrasta com a sua história de mais de 4.000 anos. Apesar de nos ser difícil imaginar a real dimensão da expressão “segunda maior potência económica”, conseguimos perceber que estes números ainda não se traduzem em pleno desenvolvimento social, tal como os chineses referem. Esta é ainda uma superpotência emergente, com um longo caminho a percorrer.

Um passo significativo nesta direção é a promoção da mulher, através da realização de seminários como o “Desenvolvimento da capacitação da mulher nos países lusófonos em 2016”, promovido pelo Ministério do Comércio da RPC e do Centro de Treinamento de Funcionários de Comércio Externo e Cooperação Económica de Fujian, onde Saúde em Português participa. Tal representa uma oportunidade de discussão, partilha e crescimento em torno do 5º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável, a “Igualdade de Género”, desenvolvido pela ONU e a ser atingido até 2030.

Durante a primeira semana, representantes de vários Países Lusófonos como Brasil, Cabo-Verde, Moçambique e Portugal, discutiram temas tão variados como a carreira profissional da mulher, a saúde reprodutiva, o planeamento da política pública e os direitos das mulheres chinesas. Foi ainda feita uma apresentação geral sobre a história e geografia da RPC, bem como as suas políticas e relações exteriores.

Decorreu ainda um banquete de boas-vindas que contou com a presença de Chen Guo Liang, ex-diretor do Departamento de Recursos Hídricos da província de Fujian, Lin Song, ex-diretor do Departamento de Inspeção da Província de Funjian e Gan Yaokun, Diretor do Centro de Treinamento de Funcionários de Comércio Externo e Cooperação Económica de Fujian. Neste evento, foi ainda feito um discurso por parte dos países participantes, proferido por Inês Figueiredo, de Saúde em Português, que reforçou a importância de encontros desta natureza.

A fim de melhor conhecer a realidade no terreno, a Delegação de Saúde em Português teve ainda oportunidade de visitar a rua Zhong Ting e o Bairro Antigo de San Fang Qi Xiang, exemplos de contrastes de um país em crescimento.

As temáticas previstas para esta semana que se inicia, permitirão à Delegação de Saúde em Português aprofundar outras áreas sobre a capacitação das mulheres na realidade chinesa e nos países da lusofonia, e abordar novas formas de cooperação concretas que se traduzam no maior desenvolvimento humano.

 

 

Inês Figueiredo (Coordenadora da Delegação)

Ana Figueiredo

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub