MANGUALDE – COMEMORAÇÕES DIA DA PROTEÇÃO CIVIL 2016

por Rua Direita | 2016.02.27 - 18:35

 

 

 

O Dia da Proteção Civil 2016, a nível distrital, vai centrar as comemorações em Mangualde.

Numa iniciativa conjunta do COMANDO DISTRITAL DE OPERAÇÕES DE SOCORRO (CDOS) de VISEU e CAMARA MUNICIPAL DE MANGUALDE as comemorações deste dia – assinalado mundialmente a 01 de Março – englobam um conjunto de iniciativas, centradas no tema escolhido para este ano pela Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) “Comunidades Resilientes – A Importância do Patamar Local”, das quais se destacam as seguintes:

Dia 01 de Março

Exposição, Demonstração de Capacidades e Ações Formativas realizadas pelos principais Agentes de Proteção Civil do distrito de Viseu, destinadas à comunidade escolar da Escola Básica Ana Castro Osório em Mangualde das 09H30 às 13H00, onde participam a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), os Bombeiros Voluntários de Mangualde, GNR (SEPNA e GIPS), PSP, Exército, Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), Centro Humanitário Vale do Dão da Cruz Vermelha Portuguesa, EDP e Corpo Nacional de Escutas – Junta Regional de Viseu.

Dia 04 de Março

Ao início da tarde, prevista inauguração pelo SE o Secretário de Estado da Administração Interna, Dr Jorge Gomes e o Presidente da Camara Municipal de Mangualde, Dr João Azevedo, da EXPOSIÇÃO de viaturas, materiais e equipamentos utilizados pelos vários Agentes de Proteção Civil, a ter lugar no Largo Dr Couto, junto à CM de Mangualde, com a participação dos Bombeiros Voluntários de Mangualde, GNR, PSP, Exército, ICNF/Equipas de Sapadores Florestais, INEM, Centro Humanitário Vale do Dão da Cruz Vermelha Portuguesa, Caritas Diocesana de Viseu, Corpo Nacional de Escutas – Junta Regional de Viseu, Infraestruturas de Portugal, PSA-Peugeot Citroen, EDP e ASCENDI.

21H00 – Tertúlia no Auditório da CM Mangualde sobre o tema “Incêndios Florestais e Riscos Tecnológicos” com a participação do Professor Catedrático Xavier Viegas e Professor Auxiliar José Carlos Gois do Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade de Coimbra.

Dia 05 de Março

14H00 – Exercício de Acidente Rodoviário (TSD) – Bombeiros Voluntários de Mangualde;

16H00 – Exercício/demonstração com a equipa cinotécnica da GNR no Largo Dr Couto frente à CM Mangualde;

Dia 06 de Março

10H30 – Ação de Suporte Básico de Vida – Bombeiros Voluntários de Mangualde, INEM e Centro Humanitário Vale do Dão da Cruz Vermelha Portuguesa;

18H00 – Encerramento da Exposição.

Estas atividades integram-se no tema escolhido para este ano pela ANPC – “Comunidades Resilientes – A Importância do Patamar Local” tendo como objetivo de reduzir o número de vítimas associadas a catástrofes, diminuir do número de vidas e bens atingidos, bem como a reduzir os custos económicos associados à recuperação de zonas afetadas.

Para atingir estes objetivos deverá haver um incremento de estratégias locais, ativas e vigorosas, de redução dos riscos, trabalhando mais próximos na prevenção, na partilha de informação, na implementação de boas práticas, novas ideias e projetos;

Uma sociedade mais estável, mais desenvolvida, mais preparada para atuar e agir perante situações de maior ameaça e adversidade passa por aumentarmos a segurança dos edifícios, serviços e infraestruturas considerados essenciais: escolas, hospitais, redes viárias, de transportes e comunicações, conseguir ter cidadãos mais interessados e envolvidos na resolução dos problemas, aumentar o número de pessoas com conhecimento e acesso aos sistemas de aviso e alerta perante as diferentes ameaças, melhorar as estratégias educativas e de comunicação que promovam o conhecimento sobre os perigos e as vulnerabilidade e a necessidade de atuarmos coletivamente na redução dos elementos potenciadores dos riscos.

Em Portugal, indo ao encontro deste objetivo global de promoção da resiliência de comunidades locais, diversas iniciativas têm vindo a ser desenvolvidas, enquadradas na Estratégia Internacional para a Redução do Risco de Catástrofes e na qual a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) está designada como Ponto Focal Nacional.

Destaca-se, em particular, a constituição da Plataforma Nacional para a Redução do Risco de Catástrofes (PNRRC), em 2010, e a instalação da Subcomissão da Comissão Nacional de Proteção Civil, em 2012, destinada a operacionalizar a plataforma.

Atualmente, a Subcomissão é constituída por representantes de 33 entidades, com um programa de atividades conjunto e plurissectorial, reunindo entidades muito diversas, públicas e privadas, universidades e ordens profissionais. De entre as entidades públicas, fazem parte desta Subcomissão os 7 municípios portugueses que aderiram à campanha da ONU “Cidades Resilientes” – Amadora, Cascais, Funchal, Lisboa, Odivelas, Setúbal e Torres Vedras – que assumiram a redução do risco de catástrofe como uma das prioridades da agenda dos seus municípios.

 

 

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub