Lapa candidata às 7 Maravilhas de Portugal – Aldeias Monumento

por Rua Direita | 2017.03.16 - 09:53

 

 

LAPA – ALDEIA SANTUÁRIO

No coração da serra da Lapa, perto da nascente do mais lusitano dos rios, o Vouga, localiza-se o Santuário de Nossa Senhora da Lapa.

Às portas da aldeia velam quatro miradouros, que se avistam de horizontes distantes, com o fim de ensinar o caminho aos peregrinos.

Houve tempos em que chegou a ser o mais célebre santuário de todo o Portugal. De facto, a Lapa não gozava de menos devoção que hoje Fátima e está registado que a primeira imagem de Nossa Senhora de Fátima foi feita tendo como modelo uma imagem de Nossa Senhora da Lapa. Esta recebe os seus devotos no regaço de um rochedo coberto por um fragão desmedido, sob o manto diáfano da igreja, paradigma do desvio de um culto primitivo pela integração católica. A igreja é ligada por passadiço em forma de arco de volta perfeita ao imponente e austero edifício que foi residência e colégio dos padres jesuítas, a quem o rei D. Sebastião doou o lugar em 1575.

(foto PN)

Desta terra ingressaram muitos religiosos para a Companhia de Jesus, que partiam missionários para os quatro cantos do mundo levando consigo o culto de Nossa Senhora da Lapa.

Fruto do seu labor, a Lapa foi elevada a vila pelo rei D. João V em 1740, o que é atestado pelo pelourinho e a casa da cadeia, atualmente museu do ex-voto.

Com a expulsão dos jesuítas, ordenada pelo Marquês de Pombal em 1759, a Lapa ficou privada dos seus «apóstolos» e decaiu consideravelmente, mas a devoção perdurou até aos nossos dias.

Três vezes por ano, o povo presta homenagem à Nossa Senhora da Lapa, com a romaria de S. Barnabé a 10 de junho, a romaria da Assunção a 15 de agosto e a romaria dos Minhotos no primeiro domingo de setembro.

O peregrino pode trazer farnel e utilizar o parque de merendas ou aproveitar para degustar a gastronomia regional servida nos restaurantes em redor do santuário.

Da Lapa pode levar para casa os afamados queijos artesanais e o pão alvo, fruto de uma tradição padeira que remonta ao tempo em que as promessas eram pagas a peso de trigo.

 

Abel Estefânio

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub