Governo lança nova campanha pela eliminação da violência no Namoro

por Rua Direita | 2019.02.14 - 10:02

A propósito da efeméride em que se celebra o Namoro, dia 14 de fevereiro, a Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro, promove a campanha #NamorarMemeASério, que tem como objetivo identificar de forma concreta alguns dos comportamentos que são sinais claros de situações de violência, quer seja física, psicológica ou sexual.

 

Esta campanha é lançada em conjunto com várias ONG e Associações e Federações académicas tais como: Associação Corações Com Coroa (CCC), Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), Associação para o Planeamento da Família (APF), Graal – Associação de Carácter Social e Cultural, HeForShe Portugal, Movimento Democrático de Mulheres (MDM), Associação Plano I, União das Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR), Associação Académica de Coimbra, Associação Académica da Universidade do Algarve, Associação Académica da Universidade de Aveiro, Associação Académica da Universidade da Beira Interior, Associação Académica da Universidade de Évora, Associação Académica da Universidade do Minho, Associação Académica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Associação Nacional de Estudantes de Medicina, Federação Académica do Desporto Universitário, Federação Académica de Lisboa, Federação Académica do Porto, Federação Nacional de Associações de Estudantes de Enfermagem, Federação Nacional de Associações de Estudantes do Ensino Superior Politécnico e a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG).

A campanha tem como rostos figuras públicas e influenciadores/as digitais reconhecidos/as pelo público mais jovem tais como: Alice Trewinnard, Cátia Domingues, Carolina Torres, Diogo Faro, Maria Seixas Correia, Mariana Monteiro.

 

O Estudo Nacional sobre a Violência no Namoro 2019, realizado pela UMAR, que conta com o apoio da Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, mostra que 58% de jovens que namoram ou já namoraram reportam já ter sofrido pelo menos uma forma de violência por parte de atual ou ex-companheiro/a; e 67% de jovens consideram como natural algum dos comportamentos de violência. O estudo aponta para a elevada prevalência e legitimação de formas específicas de violência como a violência psicológica, aquela exercida através das redes sociais ou as atitudes de controlo (sobre vestuário, hábitos de convívio ou outros comportamentos).

 

A violência é crime público. Denunciar é uma responsabilidade coletiva. Ligue 800 202 148.

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub