Gouveia e Museu Abel Manta… uma urgente vista!

por Rua Direita | 2016.03.05 - 15:00

Há bem pouco tempo tínhamos estado presentes em Gouveia numa série de eventos incluídos nas Comemorações do Centenário do Nascimento de Vergílio Ferreira. Deixou-nos “água na boca” o Museu Municipal Abel Manta, confessamos que e também por ter sido um longevo amigo de Aquilino Ribeiro. Surgiu agora a oportunidade de uma aprofundar o que está por detrás das portas do recuperado solar dos Condes de Vinhó e Almedina, que acolhe a doação inicial de João Abel Manta (o filho do pintor) feita em 1985, entre outras, assim como um conjunto significativo de obras de arte de pintores portugueses do século XX.

abel1

Falámos com Luís Tadeu, presidente da autarquia gouveense e com Margarida Neutel, técnica superior responsável pelo museu.

abel4low

 

RD: Gouveia terra beiroa com  Homens como Vergílio Ferreira e Abel Manta, um amigo próximo de Aquilino, que assim escrevia: “Quando estou na casa da Soutosa (…) os meus olhos (…) abrangem Gouveia…”

Que lhe parece juntarmos estes “olhares comuns”?

ab9

a38low

 

LT: De facto, parece-me uma boa ideia. As afinidades electivas existem, nomeadamente e com mais visibilidade entre Abel Manta e Aquilino, que são até coetâneos, foram amigos uma vida inteira, viveram juntos em Paris em circunstâncias difíceis e, fundamentalmente, Abel Manta com seus pincéis e Aquilino com sua caneta deram a Portugal algumas das melhores telas e páginas da literatura portuguesa.

Por isso, se Aquilino, de Soutosa avistava Gouveia, metaforicamente não é menos exacto que Abel Manta, de Gouveia, avistaria Soutosa, nesta visão de afectos e partilhas estéticas, ideológicas e vivenciais.

RD: Vê a hipóteses de entretecer um laço cultural entre  o Museu Municipal Abel Manta e a Fundação Aquilino Ribeiro (FAR)?

LT: Naturalmente que o Município de Gouveia encara positivamente um possível estreitamente de laços entre estes dois Homens. Se eles próprios, por iniciativa pessoal, os souberam manter em vida, nada impede que as instituições, de forma simbólica, os perpetuem anos fora, enfatizando o que há de comum e de diferente nas suas distintas formas de expressão artística e percursos vivenciais.

am1low

ab10

RD: Qual o significado de Abel Manta para Gouveia?

LT: Gouveia tem em Abel Manta e Vergílio Ferreira dois dos seus dilectos filhos.

Este ano tem vindo a decorrer um conjunto significativo de eventos para comemorar o Centenário do Nascimento de Vergílio Ferreira.

Referentemente ao “nosso” pintor temos em exposição permanente muitas das suas obras e obras de outros artistas seus contemporâneos e geracionalmente próximos. Também se instituiu o “Prémio Abel Manta da Pintura” que tem vindo a distinguir jovens talentos nacionais, ficando, a posteriori, os trabalhos galardoados incorporados no acervo do Museu. Falo-lhe de nomes como, por exemplo Daniel David, Rui Tavares, Mónica Nogueira, José Fonte, Gil Maia, Márcio Costa, Hugo Guerreiro…

RD: O vasto espólio do Museu Abel Manta representa meio século da melhor arte pictórica portuguesa. De que modo apostam na sua divulgação?

LT: Através de iniciativas como as que referi e, divulgando por intermédio de Catálogos e outras várias publicações, a sua existência. O que é certo e temos esse “feed-back”, é que os visitantes do Museu Abel Manta ficam agradavelmente surpreendidos com a quantidade e qualidade de obras em exposição, sem falar, claro, da obra propriamente dita do Mestre, nome grande que vai desde um primicial naturalismo, passando pelo pós-impressionismo, pelo figurativo e, numa fase final, pelo retrato de alguns dos maiores nomes da sociedade lusitana do seu tempo.

Voltando ao início da nossa conversa, Abel Manta foi um dos retratistas favoritos de Aquilino e um dos seus exemplares ilustradores, como é o caso das capas de obras paradigmáticas como “Terras do Demo” e “Andam Faunos pelos Bosques”, entre outros.

Por isso, quem visita Gouveia, além das paisagens que a natureza proporciona, além dos produtos endógenos que estamos cada vez mais apostados em dinamizar, tem também a Casa Museu Vergílio Ferreira e o Museu Abel Manta, sem esquecer, claro o restante património do Concelho e a sua classificada gastronomia.

qb5

ab6

ab7

ab8

 

ab11

De seguida, tivemos o privilégio da visita guiada por Margarida Neutel que nos “explicou” algumas das mais significativas obras aqui presentes, de pintores como Luís Filipe Abreu, Sara Afonso, Eduardo Anahory, Carlos Botelho, João Abel Manta, Daciano Costa, Luís Dourdil, Lima de Freitas, Frederico George, José de Guimarães, Lagoa Henriques, Maria Keil, Abel Manta, Bernardo Marques, Manuel Mendes, Menez, Clementina Carneiro de Moura, Júlio Pomar, Paula Rego, Júlio Resende, Vieira da Silva, Nikias Skapinakis, Arpad Szenes e muitos outros…

marg noutellow

 

A meteorologia, de sobrolho carregado, bisonha e fria, não teve a capacidade de apagar a explosão de luz a que assistíramos.

Porque não experimenta, também?

Ah… e fica na Rua Direita, 45… sim, porque Gouveia também a tem e connosco pode contar.

 

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub