GNR LUCRON II – Comphreensive Live Exercise (CLE)

por Paulo Neto | 2017.03.14 - 13:40

 

 

A Guarda Nacional Republicana (GNR) organiza, conjuntamente com a Guardia Civil, um Exercício Internacional denominado LUCRON II – Comphreensive Live Exercise (CLE), que terá lugar entre 13 e 24 de março, em Logronho – Espanha.

O evento é organizado no quadro do European Union Police Service Training (EUPSTII – 2015-2018), projeto da União Europeia que pretende fortalecer a rede de formação policial e possibilitar uma maior harmonização do treino de elementos de Policia e Gendarmeries ao nível Europeu para participação em Missões Internacionais de Gestão Civil de Crises, áreas destabilizadas ou em conflito.

A GNR participa com uma equipa de oito formadores, que estiveram envolvidos no exercício em todas as fases, desde a sua conceção ao planeamento e execução, com especial responsabilidade pelas áreas de Mentoring, Advising e Training bem como pela área da Segurança Pessoal. Participam também 25 Oficiais, Sargentos e Guardas, na qualidade de formandos com especialidades de Manutenção de Ordem Pública, Operações Especiais e Segurança Pessoal, que trocarão conhecimentos e experiências nestas áreas com elementos especializados de outros Países.

O Exercício envolve cerca de duzentos participantes de 24 países da Europa, África e América do Sul. Da União Europeia participam, nomeadamente, Áustria, Bulgária, Chipre, Espanha, Estónia, França, Holanda, Itália, Lituânia, Portugal, Reino Unido e Roménia. De países terceiros, destaca-se a presença, por convite da GNR, de Corpos Policiais de países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, nomeadamente, Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor Leste, constando-se também a presença de representantes da Argélia, Colômbia, Marrocos, Mauritânia e Senegal.

Este Exercício procura incrementar as capacidades e interoperabilidade dos elementos e Unidades em duas vertentes essenciais: por um lado, treinando, no denominado Field Training Exercise, um espetro alargado de áreas de trabalho policial, desde a manutenção e restabelecimento da ordem pública, às operações especiais (SWAT), inativação de engenhos explosivos e investigação criminal; por outro lado, implementando um Command Post Exercise, em que se ativa um Quartel-General de Polícia para treino das funções de planeamento, comando e direção, no fundo comando e controlo das forças internacionais no terreno.